Vacinação contra a covid-19 dos professores da rede pública do DF deve começar na quinta-feira (20)

Vacinação dos profissionais da educação começará nas creches

A previsão foi anunciada pelo Secretário da Casa Civil, Gustavo Rocha, durante entrevista coletiva nesta segunda (17); GDF deve inaugura hospital de campanha em Ceilândia neste final de semana

Por Cláudio Ulhoa

A vacinação contra a covid-19 dos professores da rede pública do Distrito Federal começará nesta quinta-feira (20/5). A afirmação foi feita pelo secretário da Casa Civil, Gustavo Rocha, durante entrevista coletiva, nesta segunda-feira (17/5). Segundo ele, a vacinação vai iniciar com os professores das creches e depois seguirá para os demais níveis.

“A Secretaria de Educação encaminhará uma lista para a Secretaria de Saúde e, com base na região administrativa em que essa pessoa trabalha, a Secretaria de Saúde organizará os locais para vacinação”, explicou o secretário.

A estimativa do governo é que cerca de 10 mil professores sejam imunizados nesta fase. As aulas, conforme já ressaltou o governador Ibaneis Rocha (MDB), devem voltar a acontecer de forma presencial a partir de agosto.

Outro público que está liberado para vacinação são as pessoas com comorbidade e idade entre 30 e 49 anos. Segundo Gustavo Rocha, a partir de hoje esse púbico, que soma cerca de 40 mil pessoas, já pode ser vacinado.

Nível de transmissão do novo coronavírus está em 0.88

“Então são notícias positivas, pois estamos cada vez mais ampliando o público da vacinação e isso eu venho sempre falando que a importância da vacinação é que só através da vacinação e da conscientização das pessoas é que nós vamos sair dessa fase o mais rápido possível”, ressaltou o secretário.

O secretário também comentou sobre o nível de transmissão que está nesta segunda-feira em 0.88, em momentos mais críticos da pandemia, esse número chegou a 1.36. “Essa constância [do índice de transmissão] abaixo de 1 permitiu que o governador abrisse outros segmentos da economia, como a questão dos eventos sociais que nós anunciamos na semana passada.”

O número de casos ativos também tem caído. De acordo com Rocha, o total de casos ativos já chegou a 16 mil está atualmente em 7.869. O acompanhamento dos casos ativos se faz necessário, visto que eles são capazes de contaminar outras pessoas.

O que também tem caído, pela quarta semana consecutiva, segundo o secretário da Casa Civil, é o número de óbitos, que na última semana, inclusive, teve queda de 21%. Ainda de acordo com Rocha, o número de novos casos também tem reduzido nas últimas seis semanas.

Essa realidade com a inauguração dos hospitais de campanha para o tratamento de pacientes com covid-19, dá uma certa tranquilidade para o governo que já começa a ter leitos vagos de UTI para o tratamento da doença. Hoje, o DF tem 81 leitos, na rede pública, vagos para pacientes com covid-19 e, aguardam por comprovação da doença, 17 pessoas para serem internadas.

“Estamos fazendo uma reorganização dos leitos e, como hoje há uma lista maior de leitos não covid, a Secretaria irá passar esses leitos para pessoas que não estão com covid-19”, disse Gustavo Rocha.

O secretário anunciou ainda que até o final desta semana será inaugurado o hospital de campanha em Ceilândia – com 100 leitos de UTI – e, até o final do mês, entrará em funcionamento o hospital acoplado de Samambaia.

*Cláudio Ulhoa – Jornalista, membro da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno – ABBP

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui