Todas as UBSs do DF voltam a oferecer testes rápidos

As unidades básicas de saúde também dispõem dos RT-PCR, feitos no fundo do nariz. Exames serão apenas para quem apresentar sintomas da doença

A partir desta segunda-feira (17), todas as unidades básicas de saúde (UBSs) do Distrito Federal passam novamente a ofertar à população o teste rápido para diagnóstico da Covid-19. As UBSs foram abastecidas com 50 mil testes, que serão aplicados em pessoas que apresentam sintomas da doença causada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2). Além desse tipo, as unidades também possuem o teste RT-PCR (swab nasal).

Foto: Agência Saúde/Divulgação

O Distrito Federal atravessa o platô da pandemia. Na rede pública de saúde, já foram feitos cerca de 500 mil testes ao longo dos últimos meses ofertados em várias modalidades de testagem.

A Secretaria de Saúde frisa que a testagem é para pessoas que apresentam sintomas da Covid-19. O cidadão que apresenta sintomas será atendido, avaliado e poderá fazer o teste se for recomendado pelo profissional de saúde.

Conheça os testes que a Atenção Primária disponibiliza

RT-PCR (swab)
É considerado pelos especialistas a técnica “padrão ouro” no diagnóstico da Covid-19. Ele é recomendado no início da infecção, em pacientes que apresentam sintomas a partir do terceiro dia até o sétimo. É nesse período em que há maior quantidade do novo coronavírus no organismo humano. O material genético para o exame é retirado da mucosa do fundo do nariz com um cotonete. Esse exame fica pronto em até 48 horas e a equipe da unidade entra em contato com o paciente para informar o resultado.

Rápido
É feito com a coleta de uma gota de sangue, que reage em soro e identifica a produção dos anticorpos IgM e IgG que o organismo humano produz para enfrentar o vírus. O exame é indicado a partir do oitavo dia dos sintomas, período em que a detecção ocorre com mais precisão. O resultado desse exame sai em até 30 minutos.

Pacientes assintomáticos
Quando algum membro da família testa positivo para a Covid-19 todos do grupo familiar são orientados a ficar em isolamento, recebendo atestado de 14 dias para observação dos sintomas. Se houver piora, é necessário procurar novamente o serviço de saúde, caso contrário, respeitar o isolamento em casa e, somente depois desse período, voltar às atividades.

* Com informações da Secretaria de Saúde/DF

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui