Produtoras de etanol anunciam R$ 25 milhões de investimentos em Vila Boa, no Nordeste de Goiás

Graças a incentivos diferenciados do Governo do Estado, empresas vão expandir negócios e gerar 570 empregos diretos e indiretos no município, que é considerado prioritário, segundo Índice Multidimensional de Carência das Famílias (IMCF). “Programa é o mais competitivo do Brasil. Investidor tem carga tributária reduzida de 98%, em contrapartida, gera empregos e movimenta economia local”, diz Adonídio Neto, titular da SIC.

Em resposta ao incentivo do Governo de Goiás para atrair empresas aos municípios goianos mais vulneráveis, a Companhia Bioenergética Brasileira e o Centro de Produção de Energia e Alimentos anunciaram, nesta quarta-feira (02/09), que devem ampliar as suas atividades na usina de produção de etanol, que fica na cidade de Vila Boa, no Nordeste do Estado. O Centro de Produção irá investir R$ 25 milhões e, com isso, gerar mais 420 empregos indiretos e outros 150 indiretos, números que se somam aos 1.500 já existentes na unidade.

“Trabalhamos com o direcionamento de incentivos para buscar igualdades e reduzir essa defasagem histórica de condições de vida entre a região Sul e Nordeste do Estado de Goiás”, explicita o governador Ronaldo Caiado. O objetivo, ressalta, é que os goianos possam, até o final do governo, “dizer que nós melhoramos a vida do cidadão, levamos saúde, dignidade, renda, oportunidade de emprego a todos eles”.

Com objetivo de regionalizar o desenvolvimento econômico, o programa estadual prevê a concessão de benefícios fiscais diferenciados para a instalação de indústrias e empresas nos municípios mais vulneráveis, segundo o Índice Multidimensional de Carência das Famílias de Goiás (IMCF). Fazem parte do programa, cidades do Norte e Nordeste goianos, além do Entorno do Distrito Federal. “Esse benefício é, certamente, o mais competitivo do Brasil. A empresa tem uma carga tributária reduzida de 98% e, em contrapartida, gera empregos e incentiva a economia local”, declara o secretário de Estado da Indústria, Comércio e Serviços, Adonídio Neto Vieira Júnior.

É o caso da parceria que se desenha entre o Governo de Goiás e as duas indústrias. Nesta quarta-feira, os empresários Maicom Manica, do Centro de Produção de Energia e Alimentos, e Alberto Coury, da Companhia Bioenergética Brasileira, estiveram com o secretário Adonídio Neto para se informarem sobre o programa. Explicaram ao secretário que, hoje, a usina fica ociosa durante oito meses, durante a entressafra da cana-de-açúcar.

Com o aporte de R$ 25 milhões realizado pela CPEA, a unidade passará a produzir etanol durante todo o ano, já que o projeto prevê o processamento anual de 138 mil toneladas de milho, cereal que também será transformado em etanol. Maicom Manica prevê que essa matéria prima seja, ainda, manufaturada para gerar outros tipos de produtos, como óleo, alimento para gado e até mesmo energia.

Os empresários revelam que a expectativa que o processamento do milho se inicie ainda em novembro desse ano. A geração de empregos em Vila Boa promete ser um diferencial no município e região, já que a empresa vai estimular a produção de milho nos municípios vizinhos, especialmente em Formosa.

O secretário Adonídio Neto fez uma explanação dos programas de incentivo fiscal aos empresários e destacou a importância deles promoverem o investimentos na Região Nordeste do Estado, cujo incentivo é maior.

“A orientação do governador Ronaldo Caiado é de levarmos a industrialização com os empregos que ela representa para as regiões mais carentes, como Nordeste, Norte e Entorno do Distrito Federal. Então hoje temos uma excelente notícia para a cidade de Vila Boa que, além de não perder os empregos já existentes na usina, vai ganhar novas vagas com a ampliação das atividades dessa indústria”, comemora o secretário.

Legenda: SIC

Na foto, os empresários Alberto Coury (CBB) e Maicom Manica (CPEA); o secretário Adonídio Neto; os advogados Marcos Martins e Moacyr Ribeiro; e o superintendente de Prospecção de Investimentos da SIC, Leonardo Meneses, em reunião sobre os investimentos em Vila Boa, no Nordeste de Goiás

Secretaria da Indústria, Comércio e Serviços – Governo de Goiás

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui