Presidente do Detran-DF fala dos trabalhos do órgão durante a pandemia

Na entrevista, Zélio Maia informou que conseguiu fazer uma grande transformação à frente do Detran

Redução de gastos, novas medidas em razão da pandemia e fortalecimento do departamento foram algumas das afirmações feitas por Zélio Maia, em entrevista ao programa Conectado ao Poder da Rádio Metrópoles, neste domingo (16)

Por Cláudio Ulhoa

O presidente-diretor do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF), Zélio Maia, falou sobre os trabalhos do órgão durante o período da pandemia e destacou as principais ações que sua gestão tem feito à frente do departamento.

Segundo Maia, está sendo momento atípico, que exige uma gestão também bastante particular que está sendo feita no princípio de fiscalização e conscientização sobre os riscos e cuidados no trânsito.

“Meu projeto para o Detran-DF é de multa zero. Com isso, eu inverto a situação, porque não é o Detran-DF que multa você porque ingeriu bebida alcoólica e depois quer dirigir. É você que não respeitou”, afirma Maia.

No âmbito da gestão interna do órgão, Maia destacou o trabalho que sua equipe tem desenvolvido para reduzir em até 70% os custos com a manutenção de viaturas, que saiu de R$ 450 mil reais para R$120 mil reais.

O presidente disse ainda sobre as ações externas e concluiu que, o início de seu mandato até o momento, o número de mortes no trânsito nas vias do DF caiu 30%. Segundo Maia, isso tem sido possível em razão do forte projeto de conscientização e educação no trânsito que o Departamento vem oferecendo.

Zélio Maia diz que busca economia na aplicação dos recursos públicos

“São 2.500 professores para abordagem em trânsito na sala de aula. Os próprios professores da escola de trânsito do Distrito Federal irão ministrar aulas no contraturno”, explica.

Outra informação repassada por Maia foi com relação à inspeção veicular que passará a ser feita por empresas credenciadas. Conforme o presidente, essas empresas prestarão o mesmo serviço, que hoje é exclusivo do Detran-DF, pelo mesmo preço e em um prazo de tempo muito menor. Hoje, uma inspeção que pode demorar até 40 dias, passará, segundo Zélio Maia, a ser feita em até 24h. “Nós vamos resolver o problema do cidadão e nosso projeto é de transferência eletrônica de veículos”, garantiu.

*Cláudio Ulhoa – Jornalista, membro da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno – ABBP

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui