Pioneiro, Caiado oficializa a Secretaria da Retomada e anuncia ações iniciais da pasta

Fotos: Vinicius Schmidt

União, colaboração e integração serão os pilares da nova secretaria. Ocasião marcou a posse de César Moura e anúncio da destinação de R$ 4 milhões, via Seapa, para aquisição de produtos da agricultura familiar, além da assinatura  do protocolo de intenções entre Governo de Goiás e a Ambev para fortalecimento da cadeia produtiva da mandioca

Se hoje as consequências do enfrentamento ao coronavírus já são desafiadoras, elas serão ainda maiores e igualmente impactantes depois que a contaminação for controlada. É pensando nos desafios que o “novo normal” vai impor, especialmente às cadeias produtivas, e para reforçar as engrenagens da gestão de modo a melhor encará-las, é que o Governo de Goiás, mais uma vez, foi pioneiro e inovador. O governador Ronaldo Caiado assinou, na manhã desta terça-feira (4/8), o decreto que oficializa a Secretaria da Retomada, primeira estrutura de Estado no Brasil, com status de secretaria, voltada especificamente à recuperação da economia no pós-pandemia.

“A retomada não tem o objetivo da vaidade, mas de planejamento, com solidariedade e amor ao próximo. Nossa gestão é feita com espírito público, onde todos os homens e as mulheres que compõem o governo tem dois órgãos que funcionam entrelaçados, muito fortes: o cérebro e o coração. Diferentes de outros, que tinham o cérebro ligado ao seu próprio bolso”, frisou o governador que considera esta uma de suas maiores missões no decorrer de 1 ano e 7 meses de governo. “Fomos o primeiro Estado do País a tomar essa decisão para, com uma junção de esforços, podermos estender a mão ao cidadão, para que ele possa amanhã comandar a sua própria vida. Tem exigido de todos nós uma dedicação e um carinho muito grande”, completou Caiado.

União, colaboração e integração serão os pilares que vão sustentar a Secretaria da Retomada, conforme colocou, instantes antes da posse o ex-subsecretário de Fomento e Competitividade da Secretaria de Indústria e Comércio (SIC), César Moura, que a partir de agora será o responsável pela pasta. “Desde o começo da pandemia, ficou claro para todos nós que a realidade mudaria de forma drástica e muito rápida, e não podemos ficar parados. Será nosso papel criar conexões, acelerar a retomada do Estado de Goiás. Vamos trabalhar para identificar oportunidades e firmar parcerias, com foco nas regiões mais afetadas”, detalhou.

A presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais,  primeira-dama Gracinha Caiado, o momento é de unir esforços para superar os próximos desafios. “Todos sabemos que por onde esse vírus passou, deixou sequelas. Então, vocês vejam a minha alegria de hoje estarmos aqui, tratando da retomada do Estado de Goiás. Isso é maravilhoso porque nós sabemos o quanto Goiás é rico, tem capacidade. Então, eu não poderia deixar de fazer esse cumprimento, Ronaldo, quando você me disse: ‘Vamos criar a Secretaria da Retomada, porque Goiás vai saber sair disso’”, completou.

Ao fazer uso da palavra, o vice-governador Lincoln Tejota se solidarizou com as famílias enlutadas no Estado. Afirmou que, em um momento “sombrio como este”, a falta de perspectivas se torna um agravante. Mas que elas, assegurou, serão vencidas com ações a exemplo desta determinação de Caiado que criou a Secretaria de Retomada. “Temos que dar resposta rápida aos goianos, além de proteger o povo, a Saúde e a Economia.” Tejota destacou a sinergia que existe nas pastas da Administração Estadual neste sentido. “Entendemos que o governo tem que ser uno. Este momento não atinge só o empresário, atinge a todos nós. Por isso é importante mãos dadas. Juntos podemos muito mais”, completou.

Ações

O anúncio de criação da Secretaria da Retomada e a nomeação de César foram concomitantes a duas importantes ações. Uma delas, a destinação de R$ 4 milhões, via Secretaria da Agricultura à nova Pasta, para aquisição de produtos da agricultura familiar, em todo Estado, que serão destinados a instituições de caridade indicados pelo Gabinete de Políticas Sociais (GPS). “É uma oportunidade imensa de celebrar a retomada da nossa Economia, mas também promover um importante trabalho que tem sido em prol do setor agropecuário de nosso Estado. A gente tem a convicção do papel importante para a retomada deste segmento, que gera emprego e renda nos 246 municípios, agregando com a industrialização”, destacou o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Antônio Carlos de Souza Lima Neto

Também foi assinado protocolo de intenções entre Governo de Goiás e a Ambev (multinacional do setor de bebidas) para fortalecimento da cadeia produtiva da mandioca. A empresa vai criar uma marca de cerveja goiana a partir da fécula da mandioca e, inicialmente, vai comprar a produção nas cidades de Cavalcante, Flores de Goiás e Posse, na Região Nordeste do Estado.  “A Ambev tem uma relação de longa data com Goiás, com uma fábrica aqui desde a década de 1960. Estamos numa crise sem precedentes e Ambev tem mudado o seu mindset, entrado nessa crise de corpo inteiro, para ajudar a comunidade brasileira a passar por ela”, disse o presidente da cervejaria, Jean Jereissati, citando algumas ações da marca, como mudança de uma unidade que produzia cerveja e passou a fabricar álcool em gel.

“Queríamos adicionar neste plano um projeto específico para Goiás” continuou. A ideia que surgiu foi o desenvolvimento de uma cerveja local, “feita de goiano para goiano”. Segundo Jereissati, o projeto ainda está no papel, com o nome e receita do produto a serem definidos. A gente estudou jabuticaba, pequi, mandioca como ingredientes dessa cerveja, tendo sido a raiz escolhida por sua importância local. “Espero que esse projeto seja uma marca duradoura, que toque o coração do goiano e que a gente, de alguma forma, ajude nesse processo de retomada da economia.”

Entre as metas estabelecidas para a Secretaria da Retomada estão as de diminuir o impacto negativo causado pela pandemia na economia goiana, tendo trabalhador goiano como foco, com ações de estímulo à criação de emprego, atividades econômicas e ao empreendedorismo. Parcerias com outras secretarias estaduais, empresas e autarquias do Estado de Goiás também estarão no escopo, a fim de acelerar a execução das iniciativas aprovadas, além de acompanhar o andamento dos projetos. Trabalhar para avançar no crédito subsidiado do Fundo Constitucional do Centro-Oeste para obter capital de giro necessário para a sobrevivência das pequenas empresas.

A Secretaria da Retomada assumirá atribuições que eram das secretarias de Desenvolvimento Social (Seds), de Desenvolvimento Econômico e Inovação (Sedi), e de Indústria e Comércio (Sic), e que estão relacionadas especificamente à geração de emprego, renda e qualificação profissional. A Secretaria da Retomada não prevê mais custos à administração estadual, devido à reorganização de cargos, como o de superintendentes, diretores e gerentes.

O presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), Lissauer Vieira, destacou que sob a coordenação e as determinações de Caiado, o Estado, mais uma vez, saiu na frente de todas as outras unidades da Federação. “Dentro da gestão pública, precisa-se ter coragem e planejamento. É o que vejo em suas ações, com toda a sua equipe de governo”, afirmou, reiterando que a proatividade, ainda no início da pandemia, com os primeiros decretos de quarentena, foram decisivos. “Ações importantes para nós, hoje, estarmos aqui criando uma Secretaria que visa a retomada econômica, pensando em políticas públicas, sociais, olhando para as regiões mais vulneráveis, mas não deixando de atender o setor produtivo.”

Estiveram presentes ex-senador e ex-titular da SIC, Wilder Morais, o superintendente de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), Nelson Vieira; os secretários de Estado Cristiane Schmidt (Economia), Adonídio Neto (SIC), Adriano da Rocha Lima (Governadoria) e Tony Carlo (Comunicação). Compareceram ainda os deputados federais Glaustin da Fokus e José Mário Schreiner; os presidentes Rivael Aguiar (GoiásFomento), Fabrício Amaral (GoiásTurismo) e Pedro Leonardo (Emater); além do superintendente do Sebrae Goiás, Derly Fialho, e do presidente da Associação Pró-desenvolvimento Industrial do Estado de Goiás (Adial), Edwal Portilho.

Secretaria da Comunicação – Governo de Goiás

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui