Pesquisadores detectam paciente que foi contaminado pela segunda vez por covid-19

Primeiro caso de reinfecção pela covid-19 no mundo é confirmado

Trata-se de um homem de 33 anos morador de Hong Kong que teria sido reinfectado depois de voltar de uma viagem à Espanha; no DF, número da doença continua subindo, e mortes já atingiram mais de 2 mil pessoas

Por Redação

Os pesquisadores da Universidade de Hong Kong informaram que um morador de Hong Kong, de 33 anos, teria sido infectado pela segunda vez com covid-19. O homem, que já tinha se recuperado da doença, testou positivo novamente neste mês de agosto, após voltar de uma viagem à Espanha. Esta foi a primeira vez que os pesquisadores constataram a reinfecção pela doença, a descoberta foi publicada no ClinicalInfectiousDiseases, da Universidade de Oxford, no Reino Unido.

“Um paciente aparentemente saudável e jovem teve um segundo caso de infecção pela Covid-19 diagnosticado 4 meses e meio depois do primeiro episódio”, informou, em comunicado, a universidade inglesa.

O caso ganhou repercussão mundial porque até então imaginava-se que as pessoas já contaminada pelo novo coronavírus ficam imunes, mas, o que essa publicação indica, é justamente o contrário. No caso do paciente reinfectado, ele teria sido contaminado, desta vez, por outra linhagem da covid-19, os pesquisadores também constataram que se trata de uma nova infecção e não um resquício do vírus no corpo do paciente. No início, ele ficou assintomático, mas depois teve sintomas leves.

“É importante analisar o contexto. São mais dr 24 milhões de casos relatados até agora, e precisamos olhar para isso a nível populacional. É importante documentar, mas não podemos tirar conclusões”, explicou a epidemiologista e líder técnica da Organização Mundial de Saúde (OMS), Maria van Kerkhove, em entrevista coletiva.

Kerkhove não descarta a possibilidade de reinfecção, mas também não assegura que isso possa, ainda, ser uma certeza. Ela diz que ainda será preciso acompanhar outros casos para ter um resultado mais preciso sobre o assunto.

Agora caberá aos cientistas e pesquisadores, conforme explicou a epidemiologista da OMS, avaliar se os infectados adquirem certa imunidade contra a covid-19,ou se há possibilidade de a imunização contra o vírus ser temporária.

DF

No Distrito Federal o número de mortes por covid-19 chegaram a 2.299 óbitos nesta segunda-feira (24). O número é da Secretaria de Saúde (SES-DF) e aponta que, somente no final de semana, 25 pessoas morreram pela doença. Se tiramos os pacientes de outros Estados que faleceram em hospitais do DF, o número de mortes fica em 2.102.

Mais 25 mortes são registradas nesta segunda (24) no DF

Em relação aos casos confirmados, a pasta apresenta um total de 149.506, sendo que 53,4% são mulheres (79.775) e 46,6% são do gênero masculino (69.731). A maioria das contaminações tem ocorrido em pessoas com idade entre 30 e 39 anos, com 40 mil casos.

A região administrativa com mais casos e mortes por covid-19 continua sendo Ceilândia, onde há 18.516 infectados e 425 óbitos. Depois vem o Plano Piloto, com 12.159 casos e 156 mortes; Taguatinga, com 11.574 casos e 218; e Samambaia, com 9.334 caos confirmados e 184 mortes.

Fonte Blog do Ulhoa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui