Pela primeira vez o número de casos e mortes por covid-19 caem no Brasil, aponta boletim epidemiológico

Covid-19: em uma semana, casos caem 30% e mortes, 13%

O resultado abrange a semana 37, que compreende o período de 6 a 12 de setembro, quando houve baixa de 30% no número de infectados e de 13% nos óbitos

Por Redação

Os números de casos e mortes por covid-19 tiveram, pela primeira vez desde o início da contagem em março, uma queda de 30% e 13%, respectivamente, em relação à semana anterior. É o que mostra o boletim epidemiológico do Ministério da Saúde (MS) divulgado nesta quinta-feira (17).

De acordo com o MS, na semana 37, que compreende o intervalo de 6 a 12 de setembro, é a semana que teve uma queda na taxa de contaminados e mortos acima de 10%.

“O Brasil vinha com platô e desde a 29ª semana epidemiológica começou a ter uma tendência de queda. Tivemos um pico no Sul na 35ª semana, mas foi por registro dos novos casos”, disse o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo de Medeiros, durante a divulgação do boletim.

O boletim do MS é uma forma que o governo federal encontrou de analisar o desenvolvimento da epidemia. Neste registro da semana 37, 37 foram contabilizados 192.687 novos registros de casos de covid-19, já na semana anterior, esse resultado tinha sido maior, 276.847.

As mortes, conforme indica o boletim, também começam a cair no país. O último levantamento aponta que entre o dia 6 e 12 de setembro, 5.007 pessoas morreram pela doença no Brasil, uma redução de mais de 700 mortes, já que na semana 36, anterior, o MS constatou o falecimento de 5.741 pessoas por covid-19.

“Quando analisamos os óbitos, estávamos com um platô por volta da 23ª, por volta da 29ª já vinha mostrando uma queda gradativa e a 36ª e a 37ª uma redução de 13%. Quando no platô tínhamos por volta de 7 mil, tivemos agora 5 mil nesta última semana”, explica o secretário em Vigilância em Saúde.

As unidades da federação que tiveram baixas expressivas nesta última semana em relação a contaminados foram Santa Catarina (-79%) e Pernambuco (-43%). Permaneceram estáveis Piauí, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais.De acordo com o MS, esta é a primeira vez o boletim epidemiológico não trouxe nenhum estado com aumento nos casos.

Já a redução no número de óbitos aconteceu com mais incidência nos estados Pernambuco (48%) e Minas Gerais (12%).

Fonte Blog do Ulhoa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui