Ibaneis Rocha tira o dia para visitar obras de infraestrutura no DF; governo vê na construção civil uma forma de combater o desemprego

O governador esteve em Ceilândia, onde conferiu o processo de construção de uma Unidade Básica de Saúde e também passou para acompanhar as obras de na via, que fará ligação entre Brazlândia e o Colorado

Por Cláudio Ulhoa

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), reservou o dia de sábado (23) para verificar as obras de construção de duas Unidades Pronto Atendimento (UPA) em Ceilândia e Brazlândia.

Usando máscaras e mantendo o distanciamento necessário, o governador falou sobre o que viu e destacou a intenção de sua gestão em fortalecer a rede de Atenção Primária. Ele também disse que as obras de infraestrutura no DF não pararam devido à pandemia. “A obra já está na fase de fundação, a engenharia já está acompanhando, e a gente espera entregar essa UPA para Ceilândia ainda este ano até o mês de dezembro”, disse Ibaneis.

A proposta do GDF, anunciada no início deste mês pela Secretaria de Saúde, é de construir, durante a gestão, 16 novas UPAs nas regiões administrativas, com exceção da região central. De acordo com Ibaneis, a preocupação de seu governo é “com a atenção básica”, que diferente da atenção hospitalar, trata-se de um conjunto de ações de saúde, no âmbito individual e coletivo, que vai desde promoção e a proteção da saúde à prevenção de agravos, diagnóstico, tratamento, reabilitação e a manutenção diária da saúde.

“Temos um cenário promissor e acreditamos que chegaremos em um número de equipes completas jamais vista na Atenção Primária do DF. Será um grande ganho para a rede de saúde como um todo e para a população”, disse recentemente, em entrevista à assessoria de comunicação do GDF, o coordenador da Atenção Primária do DF, Fernando Érick Damasceno.

Obras

O incentivo dado pelo governo às obras voltadas à construção civil faz parte também do projeto do governo para fomentar a geração de emprego e renda no DF neste momento de crise econômica. Com a perspectiva ter redução de até -8% no Produto Interno Bruto (PIB), a construção civil foi escolhida pelo governador Ibaneis como estratégia para alavancar o emprego na capital federal, que, em abril, segundo dados da Codeplan, fechou o mês com 333 mil desempregados – 19 mil a mais do que mesmo período do ano passado.

“O Distrito Federal não pode parar e nós sabemos que é através da infraestrutura que nós vamos gerar grandes empregos para essas pessoas que mais precisam”, sustentou Ibaneis enquanto visitava a UBS que está sendo construída em Ceilândia. Na região também, o governo pretende reformar a UPA 8 que já existe na região.

O presidente do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (IGES-DF), Sérgio Costa, lembro que a estratégia do governo é atua em três frentes: construção civil; equipamentos imobiliários; e dimensionamento pessoal. “Esta é a meta que nós temos proposto: são investimentos de R$ 28,5 milhões para construção e mais R$ 7 milhões para aquisição de equipamentos imobiliários”, garante Costa.

Conforme o presidente do IGES-DF explica, as obras que estão sendo executadas devem preencher o “vazio assistencial” e também vai proporcionar “o acesso da comunidade aos serviços de saúde, sejam eles, internação ou uma abordagem necessária qualquer”.

O responsável pela coordenação da construção, o gerente de obras do IGES-DF, Frederico Lara, garante que, até o início de dezembro deste ano, as UPAs de Ceilândia e Brazlândia, que fazem parte das obras da Região de Saúde Oeste, já estarão concluídas.

“A terraplanagem já foi feita, já foi concluída também as fundações. Hoje nós estamos no status de bloco de fundações e vigas baldrames para começar a subir as paredes. As duas obras [de Ceilândia e Brazlândia] estão andando iguais. 9% [da construção] já está pronto, até estamos um pouco adiantado”, avalia o gerente de obras.

DF-001

O governador também esteve nas obras na DF-001, que fará a ligação entre Brazlândia e o Colorado. Ao todo, serão 15 km, incluindo o trevo de acesso à DF-220.

Departamento de Estradas e Rodagens do (DER), acredita que a primeira etapa das obras autorizou a construção de 8 km de rodovia. Até o momento, 3 km estão asfaltados, 3 km têm base pronta, e os operários trabalham no trevo. O departamento avalia que em dois meses o trecho deve estar pronto.

O GDF informa que busca agora conseguir as licenças para duplicar a DF-080.

Fonte Blog do Ulhoa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui