Ibaneis assina ordem de serviço para construção de conjunto habitacional no Riacho Fundo II

Ibaneis autoriza construção de 3 mil apartamentos populares no Riacho Fundo 2

Serão apartamentos de 45 m², compostos por dois quartos, sala, cozinha e banheiro; os beneficiados são pessoas inscritas em programas de Codhab, com rende familiar entre R$ 1,8 mil e 12 salários mínimos

Por Redação

O Governo do Distrito Federal (GDF) deu mais um passo na manhã desta quinta-feira, 12, para diminuir o déficit habitacional, que foi a assinatura da ordem de serviço, feita pelo governador Ibaneis Rocha (MDB), dando início à construção da terceira etapa do conjunto habitacional na região administrativa (RA) de Riacho Fundo II. De acordo com a Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab), o residencial Maria Clara, que começará a ser construído terá 44 apartamentos (45 m²) compostos por dois quartos, sala, cozinha e banheiro.

Para ser beneficiado como pelos apartamentos, os interessados precisam fazer parte dos programas de habitação da Codhab e terem renda familiar entre R$1,8 mil e 12 salários mínimos. A expectativa do governo é que o empreendimento gere também emprego. Cerca de 70 vagas devem surgir com a construção. Outros empregos também devem vir para região, uma vez que o governador também anunciou a construção de sete escolas para RA.

“Nós estamos trabalhando e a população está vendo o nosso trabalho. As obras aqui começam agora e vamos voltar para entregar as unidades habitacionais a quem merece. Vou continuar firme na minha luta, até o último dia do meu mandato cumprindo tudo aquilo que prometi”, disse Ibaneis.

“Vamos trabalhar para que a gente consiga colocar essa fila para andar e o povo do DF tenha moradia de verdade”, disse o governador

Esse conjunto habitacional no Riacho Fundo II teve investimento de cerca de R$ 4,5 milhões. Ele visa à construção de 3.033 unidades habitacionais na região, além de realizar intervenções na infraestrutura e urbanização na RA, incluindo serviços de sistema de abastecimento de água potável, esgotamento sanitário e redes de drenagem.

“O Riacho Fundo 2 é uma cidade que estava abandonada, carecendo de muitas obras e com um processo de regularização parado há 21 anos. A ideia é entregar até o próximo ano, meados de 2021, se não todos os prédios, pelo menos uma boa parte deles já com condições de habitação”, afirmou o govenador.

UBS e regularização fundiária

Ainda durante a assinatura da ordem de serviço, Ibaneis anunciou que faz parte dos planos de sua gestão a construção de duas Unidades Básica de Saúde (UBS) na RA para que “a população tenha condições de ser atendida na sua localidade”.

O governador tratou ainda da regularização fundiária, ao anunciar a edição de um decreto para regularizar e dar escritura dos imóveis aos moradores das quadras QC 1 a QC 6 do Riacho Fundo 2. Além disso, Ibaneis assinou outros decretos de regularização fundiária para as RAs de Riacho Fundo 1, Recanto das Emas, Taguatinga, Brazlândia e Ceilândia.

“Isso é muito importante para as cidades, para o desenvolvimento de Brasília e mais ainda para as famílias que vão ter o sonho da casa própria realizado. Estamos extremamente felizes. Nosso eterno agradecimento ao governador Ibaneis Rocha que acreditou nessa ação”, assegura o presidente da Codhab, Wellington Luiz.

Fonte Blog do Ulhoa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui