Gravidas e puérperas já podem fazer o cadastramento para se vacinar contra a covid-19 no DF

Grávidas e puérperas já podem fazer cadastro para se vacinar contra a covid-19; a medida ainda não vale para lactantes

Na quarta-feira (23) será o dia para esse público fazer o agendamento e a imunização ocorrerá na quinta e sexta desta semana

Por Cláudio Ulhoa

O secretário da Casa Civil do Governo do Distrito Federal (GDF), Gustavo Rocha, disse, em entrevista coletiva à imprensa, nesta segunda-feira (21/6), que começou hoje o cadastramento para grávidas e puérperas (que deram luz há 45 dias) para se vacinarem contra a covid-19. Na quarta-feira (23/6), será a vez de elas fazerem o agendamento, para que, na quinta e na sexta desta semana, começa a imunização.

Esse público, segundo o secretário, após o agendamento, poderá ser vacinado nos seguintes pontos: UBS 1 de Brazlândia; UBS 3 e UBS 17 de Ceilândia; UBS 1 na Asa Sul; UBS 1 no Guará; UBS 1 na Estrutural; UBS 3 no Gama; Igreja Assembleia, em Santa Maria; UBS 1, em Sobradinho; UBS 5 de Planaltina; UBS 5, em Taguatinga; e UBS 2, em Samambaia.

Vale ressaltar que, agora, as lactantes não estão incluídas no público a ser vacinado. Faça aqui o cadastramento.

Decreto

Outra informação repassada por Rocha foi com relação à alteração no Decreto 41.913 que, agora, permite a realização – desde que os protocolos de segurança sejam respeitados – de competições esportivas amadoras. Além disso, altera também o horário de funcionamento para todo tido de estabelecimento comercial que não seja bar ou restaurante, que passam a poder funcionar, conforme autorização de suas respectivas licenças de funcionamento, e não mais conforme os protocolos para bares e restaurantes.

Casos

Nesta segunda-feira, a taxa de transmissão do novo coronavírus no DF, está, segundo Gustavo Rocha, em 1,01. O total de número de casos ativos é de 8.711. Na fila de espera por um leito de UTI-covid, hoje, são 10 pessoas, que aguardam resultados de exames para saber se estão ou não contaminados pela doença. Há também 44 leitos de UTI-covid vagos e 112 leitos no de suporte ventilatório, nos hospitais de campanha.

Queda

Depois que começou a vacinação contra a covid-19, isso em 19 de janeiro deste ano, Gustavo Rocha ressalta que houve queda, tanto em relação ao número de internação quanto de óbitos, em todas as faixas etárias imunizadas. De acordo com ele, o único grupo que apresentou um aumento de 3% no número de internação, foi o das pessoas com 40 e 49 anos, que começaram a ser vacinados na semana passada.

“Todas as demais tiveram queda, principalmente aquelas categorias que já estão vacinadas a mais tempo. Por conta disso, podemos perceber a eficácia da vacina e demonstra também a necessidade das pessoas buscarem a imunização”, explica Rocha.

Nos últimos dias, houve queda no número de óbitos, de 10,32% e no número de novos casos, que reduziu 7%.

*Cláudio Ulhoa – Jornalista, membro da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno – ABBP

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui