Governo de Goiás libera 1ª parcela de linha de crédito para empresários do transporte escolar

O governo do Estado, por meio da Secretaria de Indústria, Comércio e Serviços (SIC), iniciou a liberação das linhas de crédito destinadas ao setor de transportes, que são ofertadas pelo programa Goiás Empreendedor. Foi disponibilizada a primeira parcela, de um total de três, do financiamento solicitado pela categoria, atingindo a cifra de R$ 243 mil. O aporte financeiro chegou aos negócios de empresários que transportavam alunos às escolas e que desde março estão com as atividades paralisadas.

No total serão disponibilizados R$ 18 milhões para o atendimento de até 2 mil trabalhadores do transporte escolar, com 12 meses de carência, 48 meses no total, para pagamento, com juros 0,8% ao mês.  São proprietários de vans e ônibus que conseguem, por meio de políticas de suporte do Governo de Goiás, minimizar os impactos da crise financeira gerada pela pandemia do coronavírus.

Para Paulo Roberto Vieira, empresário do transporte escolar em Goiânia, que concentrava sua atuação na Região Noroeste da capital, o empréstimo representa a própria sobrevivência. “É um dos primeiros passos para organizar a vida depois da crise. Um fôlego para pagar as contas”, revela. Segundo Paulo Roberto o cadastro foi feito com rapidez, assim como a liberação da primeira parcela, que ocorreu em menos de 15 dias. “Não tenho do que reclamar.”

As solicitações de acesso à linha de crédito são realizadas exclusivamente por e-mail. Em menos de 40 dias já foram respondidos 647 pedidos realizados por empresários de 20 cidades goianas. Centenas de outras solicitações estão em fase de análise, que está sendo realizada de forma célere pela urgência que o caso requer. A linha de crédito para pessoas regulamentadas oficialmente com o transporte escolar, em todo o Estado, é de R$ 9 mil para cada contrato, divididos em três parcelas mensais de R$ 3 mil cada.

 O governador Ronaldo Caiado, que tem tomado decisões firmes de proteção à vida dos goianos, priorizando ações na área de saúde, também foca seus esforços na ajuda a pequenos empresários. Desde o início da pandemia, em março, o Governo de Goiás criou diversas linhas de crédito para atender especialmente micro e pequenos empreendedores, de todos os ramos de atividade, além de direcionar recursos do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO) também para os pequenos empresários.

Segundo o secretário em exercido da Secretaria de Indústria, Comércio e Serviços (SIC), Adonídio Vieira Júnior, a liberação de créditos específicos para as categorias é o reconhecimento da importância de cada segmento dentro do mundo empresarial. “Nosso planejamento de amparo aos trabalhadores se apoia na sobrevivência do cidadão em situação de risco econômico/financeiro iminente”.

César Moura, subsecretário de Fomento e Competitividade da SIC, informa que o Goiás Empreendedor já atendeu 70% de todos os pedidos encaminhados e todos estão sendo criteriosamente analisados para que os empresários tenham condições de manter as suas atividades. “O governo atua em duas frentes distintas, mas que andam de mãos dadas: a da saúde e a da economia. No nosso caso aqui, na SIC, temos foco nas empresas e estamos ajudando. Essa é uma linha de crédito especial, já que esses empresários estão parados, sem poder trabalhar”, explica César.

Secretaria de Indústria, Comércio e Serviços (SIC) – Governo de Goiás

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui