Governo anuncia nesta terça continuidade do auxílio emergencial; especulam-se mais quatro parcelas no valor de R$ 300

Guedes informa a aliados que auxílio emergencial será de 4 parcelas de R$ 300

A informação foi divulgada pela imprensa e recebeu apoio do presidente Bolsonaro e do ministro da Economia

O auxílio emergencial deve continuar por mais quatro meses com parcelas no valor de R$ 300. Isso é o que diz o jornal Folha de S. Paulo que publicou matéria nesta segunda-feira (31) sobre decisão tomada entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ministro da Economia, Paulo Guedes. O anúncio das parcelas está programado para ocorrer nesta terça-feira, 1.

Pela manhã de hoje está marcada uma reunião do presidente com líderes do governo para discutir sobre a proposta. Para conseguir fazer a mudança no valor das parcelas, o governo precisará enviar uma medida provisória (MP) ao Congresso, que pode ou não aprovar aceitar a MP.

Quando o auxílio emergencial foi criado, ele também foi enviado ao parlamento onde se discutiu e alterou a proposta. A intenção inicial do governo era de conceder auxílio de R$ 200, mas a Câmara e o Senado o elevou para R$ 500, e Bolsonaro à época autorizou o pagamento de R$ 600.

Tanto o presidente quanto Paulo Guedes já disseram que é inviável aos cofres públicos manter o auxílio no valor de R$ 600. Guedes chegou a dizer em R$ 270, mas Bolsonaro achou pouco. A expectativa do governo é que seja um meio termo, daí a grande chance de realmente ser de R$ 300.

Atualmente mais de 65 milhões estão cadastradas para receber o auxílio emergencial. O custo do programa ultrapassa os R$ 50 bilhões.

Fonte News Black

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui