Governador de Goiás, Ronaldo Caiado, visita obras de energia elétrica em dois assentamentos em Formosa

Governador Caiado estará hoje (17) em dois assentamentos da reforma agrária em Formosa

A visita também contará com a participação do diretor-presidente da Enel; os assentados esperam pelo serviço há 16 anos; com orçamento de R$ 5 milhões, as intervenções devem beneficiar cerca de 260 famílias

Por Redação

Após alguns dias em observação, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), visita na manhã desta segunda-feira, 17, as obras de energia elétrica que estão sendo executadas em dois assentamentos rurais no município de Formosa. A visita ocorre, após o governador testar negativo para a covid-19, já que sua filha, Maria, teria contraído da doença e tivera contato com o pai. Conforme informa a assessoria de comunicação do Governo de Goiás, o governador está bem e retomada hoje suas atividades, após passar a última semana despachando através de videoconferência.

A visita das obras terá, além da comitiva com representantes do governo, a presença do diretor-presidente da Enel Distribuição Goiás, José Luís Salas. O encontro entre o governador e o diretor da Enel é tido como importante, uma vez que a empresa de energia vinha sendo constantemente critica por Caiado e pela população goiana, por estar prestando um serviço com baixa qualidade.

Agora, nos últimos meses a Enel se predispôs a fazer ajustes para melhor a entrega do serviço. Hoje, ela vai apresentar as intervenções que estão ocorrendo nos assentamentos rurais de Água Fria e Fartura.

Com investimento na ordem de R$ 5 milhões, a empresa espera atender diretamente 260 famílias que estão sem acesso à energia elétrica.

Contexto

“O governo estadual e a Enel estão em rota de aproximação. Neste sábado (15), terminou o prazo para que a empresa cumprisse o plano emergencial de melhorias firmado junto a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), no ano passado, o prazo era de 18 meses”, informa a imprensa goiana.

Em janeiro deste ano, Caiado chegou a criticar a Enel e propôs que a empresa vendesse sua concessão em razão da baixa qualidade dos serviços prestados

O impasse com Enel começou assim que a empresa (antiga Celg) foi vendida para empresários italianos ainda na gestão do ex-governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB). À época, Caiado era senador e já vinha criticando a forma como o processo de venda estava sendo conduzido. Depois, já governador, no início deste ano, o governo veio a público e sugeriu que a Enel vendesse a execução do serviço para a empresa portuguesa EDP.

“Desde fevereiro de 2019, ouvimos promessas que nunca são cumpridas. Se vocês não podem oferecer aos mais de 7 milhões de goianos energia de qualidade, tem quem possa! A companhia energética EDP reconhece a força de Goiás e tem interesse em assumir os trabalhos aqui”, afirmou Caiado na sua conta no Twitter.

As obras a serem visitas nesta manhã são aguardas pelos moradores locais o há 16 anos. O empreendimento foi possível através da parceria entre o Governo de Goiás e a Enel.

Os assentamentos Água Fria e Fartura são acessados por meio da rodovia GO-116, sendo 26 km de asfalto e mais 50 km de terra.

Fonte Blog do Ulhoa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui