- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
Goiás e EntornoCrédito Social: R$ 1,4 milhão para estimular empreendedorismo

Crédito Social: R$ 1,4 milhão para estimular empreendedorismo

O Governo de Goiás já entregou 425 cartões do Crédito Social, programa que visa estimular o empreendedorismo na população mais vulnerável que concluiu os cursos do Goiás Social, realizados pelos Colégios Tecnológicos (Cotecs).

De junho de 2021 a fevereiro de 2022, a iniciativa garantiu a circulação de R$ 1.458.645,26 na economia goiana, auxiliando no desenvolvimento regional dos cerca de 20 municípios atendidos até agora. Esta ação envolve esforço coletivo do Gabinete de Políticas Sociais (GPS), secretarias de Desenvolvimento Social (Seds) e da Retomada.

O governador Ronaldo Caiado ressalta o caráter de incentivo econômico do programa, que também serve como estímulo ao comércio local. “Além de incentivar o empreendedorismo e gerar emprego e renda para pessoas vulneráveis, o Crédito Social é uma injeção de dinheiro diretamente para os pequenos comerciantes, pois o recurso do cartão só pode ser gasto em comércios locais do município em que o beneficiário mora”, disse.

O benefício garante repasse de até R$ 5 mil aos alunos que atendem os requisitos do CadÚnico para que comprem equipamentos e materiais de apoio para iniciar o próprio negócio. O valor não precisa ser devolvido ao Estado, mas o beneficiado deve realizar alguma contrapartida social na região onde mora e na área do curso concluído.

Para a coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais e presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), primeira-dama Gracinha Caiado, uma das principais características do Crédito Social é possibilitar uma oportunidade para pessoas em vulnerabilidade que têm vontade de aprender uma nova profissão e empreender. “A política social mais efetiva é aquela que possibilita uma verdadeira travessia, uma porta de saída da pobreza. Trabalhamos para que as famílias goianas tenham dignidade e autonomia e possam ter a oportunidade de um futuro melhor”, concluiu.

Para o secretário da Retomada, César Moura, combinar distribuição de renda com estímulo ao empreendedorismo é um dos principais pontos fortes do Crédito Social. “Após receber capacitação gratuita oferecida pelo Estado, por meio do Goiás Social e do Cotec, estas pessoas estão aptas para mudar a própria realidade e contribuir com a movimentação econômica do bairro e do município”, comentou.

A conquista de uma ocupação foi justamente o objetivo de Hellen Ferreira Soares, que concluiu o curso de Serviços de Beleza, em novembro de 2021. Moradora do Bairro Floresta, na região Noroeste de Goiânia, ela recebeu um cartão do Crédito Social e agora se sente orgulhosa por ser uma empreendedora. “Com esse incentivo eu consegui comprar diversos produtos, meus aparelhos para começar a fazer alongamento de unhas e trabalhar com cabelos, escovas, alisamentos, etc.”, comemora.

Vizinha de bairro de Hellen, Deomara Cristina também fez o mesmo curso e já começou a atender clientes após montar uma estrutura adquirida com recursos do Crédito Social. “Com este cartão eu consegui adquirir vários materiais, o que era muito difícil, muito caro, e graças a ele eu pude comprar, começar a trabalhar e trazer o sustento para mim e para minhas filhas”, celebra a dona de casa.

Secretaria da Retomada – Governo de Goiás

Fonte: Portal Goiás

- PUBLICIDADE -

ÚLTIMAS

- PUBLICIDADE -

Continue Lendo