GDF vai criar corredor cultural na W3 Sul

Arte e cultura na W3 Sul

Desde junho o governo intensifica o investimento na região para revitalizar a área para o lazer e o comércio; o corredor será na altura das quadras 504 e 508 Sul

Por Redação

O Governo do Distrito Federal (GDF) pretende, dentro do processo de revitalização da via W3 Sul, criar um corredor cultural entre as quadras 504 e 508 Sul para estimular o lazer e o comércio local. A W3 Sul, como é sabido, durante muitos anos foi uma das principais avenidas comerciais do DF, porém, como o passar dos anos, o local começou a perder espaço para outras regiões. A intenção do governo está sendo apoiada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do DF (Fecomércio-DF) e pela Câmara de Dirigentes Lojistas do DF (CDL-DF).

A proposta visa abrir o corredor cultural todos os domingos e feriados, períodos em que a via fica fechada para práticas recreativas e esportivas. A ideia é fazer um corredor cultural com exposições e feiras gastronômicas, artesanais e de produtos agrícolas, além de ser também um espaço voltado a apresentações musicais, teatro e rodas de leitura. A proposta abrange ainda a modernização do espaço do Sesc na 504.

“A W3 Sul tem várias vocações e a cultura é uma delas. O governo não tem medido esforços para reativar a importância histórica da via entre obras, espaço de esporte e lazer e, agora, a cultura”, explica o secretário de Governo, José Humberto.

Proposta de criação de corredor cultural, na altura do Espaço Renato Russo, é um dos braços da nova cara da via comercial

O projeto agora está sendo analisado pelo governador Ibaneis Rocha (MDB) sob coordenação das secretarias de Economia, de Cultura e Economia Criativa, e de Turismo.

Revitalização

A gestão de Ibaneis, desde junho deste ano, quando iniciou um processo de revitalização da via W3. Além de manter a via fechada aos domingos e feriados, sendo liberada exclusivamente à circulação de pedestres e ciclistas, das 6h às 17h, exercendo um papel de rua do esporte e lazer com o Viva W3, a região também tem sofrido intervenções em sua infraestrutura.

Segundo a Secretaria de Políticas Públicas da Secretaria de Governo, já foram investidos um total de R$ 24,8 milhões na melhoria da infraestrutura da via, o que gerou 800 empregos diretos e indiretos. De acordo com a pasta, são projetos que preveem a requalificação da região com melhoria no sistema viário e no fluxo de pedestres com acessibilidade.

“Estamos lidando com um projeto dinâmico, aberto ao diálogo com todas as representações da comunidade. Quando a revitalização de uma via icônica como a W3 coloca luz sobre as transformações, ela afasta a criminalidade, fomenta o comércio, atrai o turismo e amplia as oportunidades gratuitas de lazer e cultura para a população”, detalha Meire Motta, secretária executiva de Políticas Públicas da Secretaria de Governo.

Fonte Blog do Ulhoa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui