GDF intensifica obras de saneamento básico em Sol Nascente/Pôr do Sol

Saneamento básico para mais de 90 mil moradores

Cerca de 90 mil moradores da região serão beneficiados com o sistema de coleta de esgoto; demanda antiga dos moradores, as obras estão sendo coordenadas pela Caesb

Por Cláudio Ulhoa

O Governo do Distrito Federal (GDF) informa que as obras de saneamento básico em partes da região administrativa do Sol Nascente/Pôr do Sol estão prestes a ser concluídas. De acordo com o governo, a construção já está em 60% e deverá atender, assim que concluída, cerca de 90 mil moradores. A iniciativa atende demanda antiga dos moradores da região, que há anos não possuem o serviço de coleta de esgoto.

Tocada pela Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb), as obras foram divididas em oito “bacias”, sendo que, em cinco delas, as redes coletoras já foram implantadas, e já beneficiam cerca de 49 mil pessoas, entre elas os moradores de todo o Trecho 2, parte do Trecho 3 e de algumas quadras do Pôr do Sol.

“É obra de saneamento básico, coleta de esgoto e a destinação adequada desses dejetos que vão para uma estação de tratamento. Dessa forma, evita-se a contaminação do solo e dos rios”, afirma o coordenador regional de Obras da Caesb, Elessandro Gonçalves.

Com recursos de R$ 66 milhões, obras no Sol Nascente/Pôr do Sol geram 200 empregos e levam qualidade de vida à região

A população local começa a ver os resultados advindos com as obras de saneamento básico, como explica o administrador regional de Sol Nascente/Pôr do Sol, Claudio Ferreira. De acordo com ele, além da melhoria das condições de saúde, as obras vão também trazer segurança aos moradores, já que há na região inúmeras fossas destampadas.

“Quando não se tem rede de esgoto, estão todos sujeitos a muitas doenças. Uma questão de saúde, antes de tudo”, diz o administrador de Sol Nascente/Pôr do Sol. “Depois da rede de esgoto, o próximo passo deve ser o asfalto. E temos a sensação de que as obras estão entrando de forma definitiva no Sol Nascente”, complementa Ferreira.

A previsão do governo é que toda obra seja concluída nos próximos seis meses.

*Cláudio Ulhoa – Jornalista, membro da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno – ABBP

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui