GDF inaugura obra de pavimentação no trecho entre o túnel do Aeroporto JK e o viaduto Camargo Corrêa

Obras do BRT-Sul é concluída

A via é utilizada pelo BRT-Sul e sua revitalização deve beneficiar 220 mil usuários do transporte público que passam pelo local todos os dias; empreendimento faz parte da estratégia de mobilidade sustentável adotada pela gestão de Ibaneis Rocha

Por Redação

O serviço de concretagem com asfalto rígido de duas pistas entre o túnel do Aeroporto JK e o viaduto Camargo Corrêa, trecho de 1,2 quilômetros, foi inaugurado nesta manhã (17) com a presença do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB). A obra, que foi executada pelo Departamento de Estrada e Rodagem do DF (DER-DF), vai atender não só os usuários do aeroporto, mas também cerca de 220 mil pessoas que usam o transporte público diariamente em trajetos que ligam o Plano Piloto às regiões administrativas de Gama e Santa Maria.

Em julho deste ano, quando a obra estava pela metade, o diretor-geral do DER-DF, FauziNacfur, falou sobre o empreendimento, que foi iniciado em abril, através de uma parceria com Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP). “A obra é uma complementação da restauração do Eixão que previa a troca de pavimento desse trecho de asfalto pelo pavimento rígido, que é um pavimento de concreto na faixa exclusiva do BRT”, disse Nacfur.

Hoje, durante a inauguração da obra, Nacfur voltou a falar sobre a intervenção é destacou que qualidade do transporte, tanto para os passageiros quanto para os empresários que utilizam a via para trafegar com o BRT, caso da viação Pioneira, deve melhorar. “Esse trecho começou a ficar deteriorado e trouxe desconforto com o movimento dos ônibus e carros, o que era ruim para os usuários e os motoristas. Com este pavimento a gente dá qualidade para esse público”, garante o diretor-geral do DER-DF.

Concretagem com asfalto rígido de duas pistas entre o túnel do Aeroporto JK e o viaduto Camargo Corrêa foi inaugurada nesta manhã com a presença do governador Ibaneis Rocha

O BRT-Sul saí do Gama e de Santa Maria e vai até o Plano Piloto. São 43 quilômetros de pista, dos quais 35 são de faixa exclusiva, inclusive o trecho inaugurado hoje.

O secretário de Mobilidade do Distrito Federal, Valter Casimiro, também destacou que a importância da obra é em levar conforto aos usuários que trafegam pelo trecho. “Pavimento rígido vem para poder suportar o peso dos equipamentos do BRT, que são mais pesados, e dar mais conforto ao usuário do transporte coletivo, além de reativar a faixa exclusiva para o BRT, que ficou paralisada em razão das obras”, disse o secretário.

De acordo com o diretor-geral do DER-DF, a pavimentação usada no trecho inaugurado tem durabilidade de 20 anos. Além disso, ele também destacou que a obra é mais uma ação do atual governo no sentido de desenvolver no DF a mobilidade sustentável. “Brasília é uma das capitais do país, em que as pessoas que chegam e sai do aeroporto, chega ao centro da capital do país em dez minutos, no máximo, passando por uma via da qualidade da do Eixão, totalmente sinalizada”, enfatiza FauziNacfur.

Fonte Blog do Ulhoa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui