GDF inaugura Complexo Integrado de Reciclagem que deve gerar 750 postos de trabalho

Complexo de Reciclagem será inaugurado nesta quarta (2)

O espaço foi construído em Estrutural e ocupa uma área de 80 mil metros quadrados, com capacidade para reciclar até 5 mil toneladas ao mês; o espaço será administrado pelos próprios funcionários e terá apoio do SLU

Por Cláudio Ulhoa

O Governo do Distrito Federal (GDF) inaugura nesta quarta-feira, 2, o Complexo Integrado de Reciclagem (CIR) que vai funcionar na região administrativa de Estrutural. A medida faz parte do processo de desativação do lixão que existe na região. Ao todo, o governo investiu cerca de R$ 21 milhões na construção do espaço, que deve chegar a gerar 750 postos de trabalho quando estiver em pleno funcionamento.

O CIR foi montado em uma área de 80 mil metros quadrados e possui duas centrais de triagem e reciclagem (CTRs), além de uma Central de Comercialização (CC). O espaço tem capacidade par reciclar até 5 mil toneladas de resíduos recicláveis por mês. Todo esse trabalho será feito pelos próprios funcionários que também ficarão responsáveis por cuidar da recepção, triagem, classificação, prensagem, armazenamento e comercialização dos materiais recicláveis advindos da coleta seletiva.

Empreendimento tem capacidade para processar até 5 mil toneladas de resíduos por mês e empregar 750 pessoas. Investimento foi de R$ 21 milhões

“O espaço tem, sobretudo, um valor social. Além de contribuir com o meio ambiente, o empreendimento vai gerar empregos e proporcionar melhores condições de trabalho aos catadores. É um grande avanço para Brasília ter um centro de reciclagem que será referência nacional”, explica o diretor-presidente da Novacap, Fernando Leite.

Todo processo de construção do espaço foi conduzido pela Novacap, com financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social(BNDES) e foi administrado pela Secretaria de Meio Ambiente (Sema). Agora o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) ficará responsável por gerir o espaço com a Sema, a Central das Cooperativas de Materiais Recicláveis do DF (Centcoop) e as associações de catadores que vão atuar no local.

Coleta seletiva

Todo material a ser reciclado vem da coleta seletiva que se pratica no DF através da SLU e cooperativas de catadores. Ao chegar no CIR, ele é direcionado a uma das centrais de triagem para ser separado, classificado, pesado, prensado, para, depois, ser transportado à CC, onde ocorrem o beneficiamento, estocagem e comercialização.

*Cláudio Ulhoa – Jornalista, membro da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno – ABBP

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui