GDF conclui Plano Operacional para vacinação contra a covid-19

Plano operacional da vacinação contra a Covid-19

O recurso vai permitir que o governo estabeleça diretrizes a serem seguidas assim que a vacinação for liberada pela Ministério da Saúde; ‘O foco da Secretaria de Saúde é vacinar toda a população do Distrito Federal respeitando a ordem dos públicos prioritários’, diz o coordenador

Por Cláudio Ulhoa

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) informa que o Plano Estratégico e Operacional da Vacinação contra a covid-19 já está concluído. Elaborado pelas subsecretárias de Vigilância à Saúde (SVS) e Atenção Integral à Saúde (Sais), o plano visa estipular quais serão os procedimentos adotados durante a vacinação que deve começar ainda este mês. Segundo a secretaria, o Governo do DF (GDF) irá iniciar a campanha de vacinação junto com o Ministério da Saúde, por isso, o plano está alinhado com o Plano Nacional de Imunização do ministério.

Toda infraestrutura para receber as doses da vacina já está pronta. De acordo com a SES-DF, serão mobilizados 1,5 mil profissionais em 169 salas de vacina espalhadas nas sete Regiões de Saúde. Cada sala foi equipada com 183 câmaras frias científicas para armazenamento de imunobiológicos. São equipamentos mais modernos que as habituais geladeiras que antes estavam instaladas nas unidades.

A vacinação deve seguir o mesmo procedimento adotado em outras campanhas. Ou seja, as vacinas serão ofertadas de forma gratuitas nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), em unidades hospitalares, nos centros de referência de imunobiológicos especiais (Cries) e em outros órgãos públicos, dispostos nas sete Regiões de Saúde. Há ainda salas de vacinação fixas e serviços de vacinação volante para atendimento da população em áreas rurais ou unidades que não possua sala de vacinação.

Documento define diretrizes que cada área envolvida irá seguir em sintonia com o plano do Ministério da Saúde

“O plano traz justamente as diretrizes a serem seguidas por cada área da Secretaria de Saúde. Será uma campanha com vários setores envolvidos e a Diretoria de Vigilância Epidemiológica tem atuado na interlocução junto ao Ministério da Saúde”, diz o diretor de Vigilância Epidemiológica da SVS, Cássio Peterka.

Meta

A SES-DF informa que assim que a vacinação for liberada, os primeiros a serem vacinados serão trabalhadores da saúde, população idosa a partir dos 75 anos de idade e pessoas com 60 anos ou mais que vivem em instituições de longa permanência, como asilos e instituições psiquiátricas. Depois será a vez das pessoas de 60 a 74 anos. E, na terceira fase, serão imunizadas pessoas com comorbidades que apresentam maior chance para agravamento da doença, como: portadores de diabetes mellitus; hipertensão arterial grave; doença pulmonar obstrutiva crônica; doença renal; doenças cardiovasculares e cerebrovasculares; indivíduos transplantados de órgão sólido; anemia falciforme; câncer e obesidade grave (IMC≥40).

“O foco da Secretaria de Saúde é vacinar toda a população do Distrito Federal respeitando a ordem dos públicos prioritários. Grande ação da estratégia será na Atenção Primária, através da organização das salas, força de trabalho e inúmeras parcerias como com a Fepecs”, garante o coordenador de Atenção Primária da SES-DF, Fernando Érick Damasceno.

*Cláudio Ulhoa – Jornalista, membro da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno – ABBP

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui