Famílias de baixa renda em Samambaia serão beneficiadas por programa habitacional coordenado pelo GDF

Casas populares para 60 famílias em situação de vulnerabilidade social

Ao todo são 108 moradias que estão para serem construídas dentro programa Módulo Embrião, que visa atender famílias com renda mensal de até R$ 1,8 mil; o GDF diversos programa voltados para habitação, como Lote Legal e na Medida

Por Redação

No Brasil, o déficit habitacional é grande. No Distrito Federal, o governo local, como forma de amenizar essa situação, tem vários programas voltados a esse segmento, como o Módulo Embrião – programa habitacional voltado a famílias em situação de vulnerabilidade social. Em parceria com a Companhia de Desenvolvimento Habitacional do DF (Codhab), o GDF pretende, para os próximos meses, entregar mais de 108 casas em Samambaia.

“Esse é um projeto inovador da atual gestão que atende famílias em situação de vulnerabilidade social e que permite ao morador ampliar sua casa, tendo o acompanhamento de técnicos da Companhia”, detalha o presidente da Codhab, Wellington Luiz.

Os terrenos onde as casas serão construídas pertencem e foram licitados pela Agência de Desenvolvimento do DF (Terracap). O Módulo Embrionário já começou a existir para algumas famílias. Em casas de 44 metros quadrados, 15 famílias já foram beneficiadas e mais 60 foram selecionadas para receberem seus imóveis em breve.

“Estamos cumprindo a orientação do governador Ibaneis Rocha de contemplar famílias que esperam há anos para ter o sonho da casa própria realizado. Porque é assim que o governo e a Codhab trabalham, buscando todos os dias ajudar aqueles que mais precisam”, ressalta o presidente da Codhab.

São casas de 44 m², que podem ser ampliadas com assistência técnica do governo

O programa atende famílias que possuem renda mensal de até R$ 1,8 mil. Com investimentos de R$ 6,6 milhões próprios da Codhab, obtidos através de emenda parlamentar, e do Fundo de Habitação de Interesse Social (Fundhis).  Para execução do serviço foram contratadas 18 construtoras, que, segundo a Codhab, estão a gerar cerca de mil empregos diretos e indiretos.

A moradia

O Módulo Embrião, como o próprio nome diz, a intenção do programa é a ajudar às famílias beneficiadas dar o primeiro passo na realização do sonho da casa própria. Desta forma, a família beneficiada recebe uma casa com sala, cozinha conjugada, quarto e banheiro. Mas conforme estabelece o programa, o imóvel poderá ser reformado conforme às necessidades dos moradores. Em caso de alteração do projeto, a Codhab fornece a assistência técnica de arquitetos e engenheiros às famílias interessadas.

“O projeto básico de expansão é fazer mais dois quartos, mas o morador pode fazer como preferir, o lote tem espaço”, ressalta o engenheiro da Codhab, Filipe Paiva.

Apoio à moradia

Assim como o Módulo Embrião, o GDF financia outros programas de moradia e habitação, por meio do subprograma Moradia Digna, cujo objetivo é atender famílias do DF que não possuem a casa própria e que enfrentem situação de vulnerabilidade socioeconômica. Módulo Embrião, por exemplo, reúne dois eixos do Habita Brasília, o programa habitacional do DF.

“Trata-se da junção do eixo Lote Legal – modalidade que oferece para pessoas inscritas na Codhab terrenos legalizados em áreas urbanizadas, ou seja, com ruas pavimentadas e com abastecimento de água, esgoto, energia e iluminação pública — e o Na Medida, uma linha de ação que tem o objetivo de garantir qualidade para as residências de interesse social”, comunica a Codhab.

Fonte Blog do Ulhoa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui