Deputado Guarda Jânio fala sobre o rumo da política eleitoral para os próximos anos

Deputado distrital, Guarda Jânio, durante entrevista ao programa Conectado ao Poder

Para o distrital Guarda Jânio, é momento dos políticos irem às ruas para mostrarem suas propostas

Por Cláudio Ulhoa

O Jornalista Sandro Gianelli do Programa Conectado ao Poder da rádio Metrópoles entrevistou neste domingo (27/6) o deputado distrital, Guarda Jânio (PROS), para saber sobre os rumos da política local para o próximo ano. Jânio que iniciou sua fala apresentando seus trabalhos à frente do mandato de deputado distrital e destacou que os trabalhos para a eleição de 2022 já começaram.

“Traga sua proposta, tenho um gabinete aberto, eu sou de rua, eu sou população, sou polícia militar, sou bombeiro, sou da reserva, por isso, quero união, divisão quem perde é a sociedade”, disse o distrital.

Defensor da bandeira da segurança pública, o distrital também falou sobre a importância dos policiais e representantes desse segmento se unirem para conseguir fazer o maior número de eleitos no próximo pleito. “Nós tínhamos condições de eleger três deputados distritais e um deputado federal”, argumenta Guarda Jânio.

Segundo o distrital, para a próxima campanha eleitoral, caso sele seja candidato – ele não descartou essa opção durante a entrevista – é preciso defender a tese de que é necessário retornar o funcionamento dos postos policiais de apoio rural. Para Guarda Jânio, essa é uma proposta que precisa ser defendida pelos candidatos que representam o segmento da segurança pública.

“Eu sou a favor da volta dos postos policiais e da doação de celulares rurais e quatro motos para esses postos”, disse Jânio.

Já para o âmbito urbano, o distrital lembrou que seria preciso criar um grupo de policiamento específico para fiscalizar as ruas comerciais de maior fluxo de pessoas. Como ressalta Guarda Jânio, em Ceilândia, por exemplo, a região central do comércio da cidade poderia ser policiada por esse grupo especializado.

“Ele tem que ter a presença visual da Polícia Militar para que a gente possa dar segurança às pessoas para elas poder ir ao comércio comprar com segurança. Por isso, sou a favor do policiamento comercial setorial”, lembrou Jânio.

*Cláudio Ulhoa – Jornalista, membro da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno – ABBP

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui