Decreto permite retorno de apresentações musicais ao vivo em bares e restaurantes do DF

Ibaneis libera shows ao vivo em bares e restaurantes do DF

A decisão foi tomada hoje (14) pelo governador Ibaneis Rocha e prevê uma série de medidas preventivas; DF Legal ficará responsável por fiscalizar o cumprimento das normas

Por Redação

As medidas tomadas pelo Governo do Distrito Federal (GDF) mostram que aos poucos a rotina social das pessoas vai voltando a que era antes da pandemia d covid-19. Mesmo com todos os protocolos de segurança, muitos segmentos voltados ao comércio, por exemplo, já mostram sinais de retomada. E isso deve ser fortalecer ainda mais após a decisão do governador Ibaneis Rocha (MDB), publicada hoje (14) no Diário Oficial do DF (DODF), em que fica permitida a realização de shows musicais ao vivo em bares e restaurantes do DF.

Fechado desde março, os bares voltaram a funcionar no dia 15 de julho, mas a permissão para realizarem eventos que possibilitem a aglomeração de pessoas, como é o caso de shows, estava proibida. Com esta decisão, o governador dá mais um passo na liberação do comércio na capital federal.

Apresentações musicais estavam suspensas desde março, devido à pandemia do novo coronavírus

A decisão não vem sozinha. Para poder realizar eventos musicais ou artísticos de qualquer natureza, os estabelecimentos comerciais precisarão de se adequar a algumas regras, como manter mesas a uma distância de dois metros umas das outras, com limite de seis pessoas por mesa; os bares e restaurantes devem funcionar com 50% da capacidade autorizada no alvará de regulamentação; o comércio deve disponibilizar álcool em gel 70% a todos os clientes e frequentadores; e deve verificar a temperatura dos clientes e funcionários;o uso obrigatório de máscaras; entre outras.

No início deste mês, o GDF já tinha autorizado a reabertura dos teatros e cinemas, como também dos clubes recreativos, inclusive o uso das piscinas. Também, em setembro, as igrejas e templos religiosos, que estão funcionando com algumas normas de prevenção, deixaram de ter como obrigação o intervalo de duas horas entre as celebrações.

Prevenção e cuidados

O boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde do DF (SES-DF) deste domingo (13) mostra que ainda os casos e mortes pelo novo coronavírus continuam acontecendo. O número de mortes era de 2.899 e de infectados era de 176.837, sendo que este mês, 13.604 pessoas foram infectadas pela doença.

A postura do governo de retomar as atividades sociais vai de encontrar com essa realidade. Por isso, para coibir possíveis descumprimentos, tanto por parte dos donos de estabelecimentos comerciais como pelos frequentadores, o GDF conta com o apoio da fiscalização da Secretaria DF Legal.

“Será enviada uma equipe ao local para verificar se estão respeitando os protocolos sanitários do GDF. Caso não estejam, o local será interditado e multado”, informou a pasta em nota divulgada pela imprensa.

Ainda de acordo com o DF legal, de 23 de março a 6 de setembro, quase 500 estabelecimentos no DF foram vistoriados. Desses, 263 foram multados por descumprimento de normas sanitárias e cerca de 1,5 mil, interditados.

Fonte Blog do Ulhoa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui