Covid-19: Amazonas flexibiliza medidas de restrição e distanciamento

O governo do Amazonas publicou um novo decreto flexibilizando as medidas de restrição definidas para combater a circulação do novo coronavírus no estado. A administração estadual também definiu as datas para a retomada das aulas exclusivamente na modalidade presencial.

Conforme as novas normas, restaurantes e bares passam a poder funcionar com ocupação máxima de 75%. Brinquedotecas e espaços similares para crianças ficam autorizadas para abertura total.

Academias poderão operar das 5h à meia-noite, com 50% da capacidade. São permitidas aulas e atividades coletivas, desde que respeitadas medidas não farmacológicas, como distanciamento mínimo. Os escritórios podem abrir em horário comercial. O toque de recolher na madrugada, entre 1h e 5h, foi mantido.

O governo do Amazonas justificou a flexibilização pela situação da epidemia no estado e pelos índices de ocupação de leitos. A ocupação de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) está em 46%, enquanto a dos leitos clínicos está em 31%.

“Isso vem mostrando as ações de vacinação que vêm sendo intensificadas nos municípios, o resultado da diminuição das internações, de óbitos e dos novos casos”, diz o secretário executivo adjunto de Atenção Especializada ao Interior, Cássio Espírito Santo.

Aulas

O estado, que foi primeiro a retomar as aulas presenciais, definiu calendário para o retorno às atividades da rede pública de forma completamente presencial. A retomada está marcada para o dia 23 de agosto nas unidades da capital e para o dia 8 de setembro no interior.

Até agora, o sistema vinha funcionando de forma híbrida, com aulas presenciais, mas com a possibilidade de acompanhamento remoto pelos estudantes.

Fonte: Agência Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui