Corpo do jornalista e ex-deputado federal Ricardo Noronha é velado neste sábado (10)

O velório está marcado para as 14h no Ala dos Pioneiros do Campo da Esperança, na Asa Sul; Noronha foi vítima de câncer nos ossos, ele deixa a mulher e cinco filhos

Por Redação

Morreu nesta sexta-feira (10), o jornalista e radialista Ricardo Noronha. Vítima de câncer nos ossos (mieloma ósseo), Noronha luta há anos contra a doença, chegou a ficar no internado em hospitais no Distrito Federal, mas a família optou por trata-lo em casa, onde faleceu. O velório de Noronha está marcado para este sábado, 10, às 14h, na Ala dos Pioneiros do Campo da Esperança, na Asa Sul.

Noronha foi um jornalista conhecido e respeitado no DF. Sempre em busca da informação de qualidade, transparente e a serviço da sociedade, o jornalista fez uma carreira sólida na história da imprensa do DF. Ele tinha um programa de TV, o S.O.S. Brasília, transmitido na TV Brasília, e um site de notícias, com o mesmo nome. Noronha também fazia parte do Conselho de Ética da Associação de Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno (ABB).

Vítima de um câncer, o radialista faleceu em casa, onde fazia tratamento de um mieloma ósseo

“O jornalismo brasiliense perdeu um dos seus grandes nomes que lutou por seis anos contra um câncer, que o levou nesta noite triste de sexta-feira”, disse o presidente da ABBP, Toni Duarte.
Além de ser uma estrela no jornalismo local, Ricardo Noronha também foi deputado federal pelo DF, nos anos de 1999 e 2003. Ele era suplente e atuou do dia 23 de fevereiro de 1999 a 14 de fevereiro de 2000. “Era uma pessoa maravilhosa, que fez mais pelo outros do que por ele, brigou por todo mundo. Era uma pessoa que acreditava, ia lá e fazia”, disse o genro de Noronha, Rodrigo Albuquerque, em entrevista à imprensa.

Outro que se manifestou sobre o falecimento de Noronha foi o vice-presidente da Câmara Legislativa do DF (CLDF), o distrital Rodrigo Delmasso (Republicanos). Para Delmasso, a sociedade perde um defensor de seus direitos. “Que acontecimento triste o falecimento do nosso comunicador Ricardo Noronha. Símbolo do jornalismo brasiliense, sempre atento às demandas da cidade. Que Deus conforte os corações de amigos e familiares. Sinto muito por esta grande perda”, ressaltou o deputado em suas redes sociais.

O chefe do Executivo, o governador Ibaneis Rocha (MDB), colega de partido de Noronha, que foi deputado federal pelo antigo PMDB, lembrou, em nota oficial, a morte do jornalista. Nas palavras de Ibaneis, o DF perde uma personalidade e fica “mais pobre” com a morte de Noronha. “Comunicador querido por todas as classes sociais, foi presente na televisão, rádio e ultimamente nas redes sociais, com um jeito único de informar e entreter, o que lhe rendeu uma legião de amigos e fãs”, diz a nota assinado pelo governador. “Sua morte interrompe uma carreira repleta de êxitos. Que Deus conforte seus familiares nesta hora de dor, mas faço votos que as lembranças alegres que ele espalhou.

Ricardo Noronha tinha 64 anos e deixa a mulher e cinco filhos.

Fonte Blog do Ulhoa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui