Com a retomada do comércio marcada para início de maio, GDF vai distribuir 1 milhão de máscaras à população

A iniciativa foi possível graças à parceria entre governo, Fibra-DF, Sistema S e Brb; as máscaras já começam a ser produzidas na próxima semana

Por Cláudio Ulhoa

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), disse esta semana que pretende seguir o decreto baixado por ele no início de abril e que suspendeu as principais atividades comerciais em razão da isolamento social provocado pela pandemia do novo coronavírus. De acordo com o governador, a retomadas das atividades vai ser de forma gradual, e, de início, vai contar com a distribuição gratuita de 1 milhão de máscaras à população. A decisão foi tomada ontem (17) após Ibaneis anunciar a parceria feita entre o Banco de Brasília (BrB), a Federação das Indústrias do Distrito Federal (Fibra-DF), e o Sistema S, para produção do equipamento.

Conforme o anunciado, as máscaras serão fabricadas no DF, por pequenos empresários do ramo têxtil, que terão na iniciativa uma forma de ganhar renda e não parar suas atividades. Para isso, o governo vai contar também com o apoio do Sindicato das Indústrias do Vestuário do Distrito Federal (Sindiveste), que irá coordenar essa produção.

O Banco de Brasília custeou 450 mil máscaras, no valor de R$ 1 milhão, as outras 550 mil serão financiadas pelo montante arrecadado através do programa de doações do GDF, Todos contra o coronavírus.

Ibaneis Rocha disse que a medida de reabrir o comércio está sendo tomada com segurança e responsabilidade.
Foto: Renato Alves / Agência Brasília

“Isso vai ajudar a recuperar a economia da nossa cidade e ajudar a cuidar da saúde da população. Estamos aqui trabalhando para que no dia 3 de maio, na reabertura [do comércio], nos possamos dar toda segurança para população do Distrito Federal”, assegurou Ibaneis Rocha.

Ele ainda pediu para que os empresários interessados em contribuir com a iniciativa, deve fazê-lo por meio dos canais de doações já anunciados pelo governo. Outra observação feita por Ibaneis, foi a relevância da parceria firmada entre o Senai e o GDF. Segundo ele, essa união possibilitou, até o momento, a manutenção de 120 respiradores da Secretaria de Saúde do DF, que se encontravam inutilizáveis nos depósitos da pasta. Ao todo são 250 respiradores nessa situação. “Até a reabertura, o Senai irá consertar todos”, garantiu o governador.

Para o presidente da Fibra-DF, Jorge Bittar, a parceria vai permitir que, de forma imediata, 1.500 micro pequenos empresários voltem ao trabalho.  “Serão microempresários, distribuídos por várias cidades satélites, que serão coordenados, nesta governança do nosso Senai a partir da Fibra, para que receba sua renda, por máscara produzida, e assim alimentar a sua produção”, explica Bittar.

Segundo ele, as máscaras já devem começar a ser produzidas na próxima semana. “Para gente começar a já ter máscaras nos próximos quinze dias. Vamos entregar, não através de grandes lotes, porque queremos começar já atendendo diretamente a população.”

A destruição das máscaras será feita em pontos específicos do DF, onde há grande fluxo de pessoas.

Todo esse trabalho, na visão do presidente do BRB, Paulo Henrique Costa, deve contribuir para a retomada das atividades econômicas no DF, com segurança e responsabilidade do poder público. “Esperamos assim diminuir o impacto do coronavírus em Brasília”, afirmou Costa.

Ontem também circulou na imprensa local, que o GDF irá tornar o uso da máscara de proteção individual obrigatória para toda população a partir de 3 de maio. A medida acompanha a decisão de flexibilização do isolamento social com a reabertura de parte do comércio.

É importante lembrar que, bares, academias, restaurantes e escolas, não voltarão a funcionar dia 3 de maio.

Fonte: Blog do Ulhoa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui