Casos de covid-19 no DF chega a 82.412; número de recuperados já somam 83,7%

DF confirma 10 mortes por covid-19 neste domingo e chega a 1.085 óbitos

Somente ontem (19) a doença levou a óbito 9 pessoas, sendo que em Ceilândia o índice de casos e mortes continua sendo mais elevado; Câmara dos Deputados começa a votar nesta segunda-feira a renovação do Fundeb

Os casos e mortes pela covid-19 voltaram a aumentar neste domingo (19).  O último boletim divulgado pela Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) mostra que ontem 10 pessoas morreram com doença, e o número de infectados chegava a 82.412. Já a quantidade de pessoas recuperadas consequentemente aumentou e chega a 68.982 pacientes (83,7%).

O total de mortes pela doença ontem estava em 1.085, sendo que 98 dessas vítimas moravam em outros estados, mas estavam em tratamento em hospitais do DF. A faixa etária entre as vítimas com maior incidência de casos confirmados está entre 30 e 49 anos, já o de mortes é acima de 80 anos.

As pessoas que morreram neste domingo apresentavam comorbidades (doenças que podem agravar a covid-19) e tinha, em sua maioria, idade acima de 80 anos. Segundo a SES-DF, as vítimas foram três mulheres e sete homens.

As cidades que mais continuam com casos e mortes pela doença são Ceilândia, em primeiro lugar, com 10.469 caos e 227 mortes, seguida do Plano Piloto 6.227 infectados e 66 mortes, Taguatinga 5.721 casos e 98 mortes, e Samambaia 5.481 casos e 97 óbitos.

PEC que torna Fundeb permanente deve ser analisada hoje (20)

Casos graves da doença leva o paciente ser internados em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Portanto, o acompanhamento da ocupação desses leitos passou a ser imprescindível para o DF não enfrentar um colapso em sua rede pública de saúde. Até ontem a ocupação de leitos de UTI na rede pública era de 79,69% e nos hospitais particular a situação é mais grave, dos 269 leitos disponíveis, 242 (90,3%) estão ocupados.

Fundeb

A Câmara dos Deputados analisa e começa a votar na tarde de hoje, 20, em sessão virtual, marcada para às 15h, a proposta de emenda à Constituição que torna o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) permanente (PEC 15/15).

A votação do fundo passou a ser debatida e está na pauta do desta semana nos principais jornais do país, porque, sozinho, o Fundeb, que fora criado ainda no governo Lula, em 2006, é responsável por mais de 60% do financiamento do ensino infantil, fundamental e médio do país.

O valor total do fundo, em 2019, foi de R$ 156,3 bilhões. Esse dinheiro, 90%, é proveniente dos Estados, do DF e dos municípios. Apenas 10% vêm da União.

A matéria sobre o Fundeb deve ter sua votação concluída na Câmara na manhã desta terça-feira (21), depois ela seguirá para o Senado, onde será apreciada em dois turnos. Caso não haja aprovação pela renovação do fundo, ele pode perder a validade dia 31 dezembro deste ano.

Fonte News Black

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui