Casos de covid-19 continuam a aumentar no DF; governo estabelece normas para reabertura do comércio, veja

Por Redação

Os casos de covid-19 no Distrito Federal (DF) continuam a aumentar e somente nesta quinta-feira (3), a Secretaria de Saúde informa, que 11 pessoas morreram com a doença. Também nas últimas 24 horas foram constatados mais 1.605 casos da doença. O número de infectados também cresceu, neste último levantamento eram 52.901 casos confirmados e 38.901 recuperados.

De 12.749 são ativos, sendo que 35 estão em estado grave, 77 moderados, 13 leves e 12.624 em análise. A região administrativa com maior número de casos é Ceilândia, com 6.827 registros. Seguida por Plano Piloto, Samambaia e Taguatinga que possuem 3.665, 3.643, 3.623 confirmações respectivamente.

O complexo prisional da Papuda onde também há focos de contaminados, a população carcerária com a doença chega a 1.348 registros.

Com os novos registros, o DF chega a 577 mortes por covid-19. Outros 54 óbitos de moradores de outras unidades da Federação ocorrem em unidades da saúde do DF.

UTI

Outra situação relacionada à covid-19 no DF é a taxa de ocupação dos leitos de UTI. Como é sabido, em casos graves, pacientes precisam ser internados, e conforme dados da própria Secretaria de Saúde, o Distrito Federal terminou a tarde dessa quarta-feira (1) com ocupação de 82,5% dos leitos de UTI reservados para pacientes com o novo coronavírus.

Reabertura do comércio

Ontem (2) o governador Ibaneis Rocha (MDB) anunciou as datas para a reabertura de bares, restaurantes, salões de beleza, academia e também a volta às aulas em escolas e universidades.

Creches ainda não podem funcionar. Atividades coletivas culturais, como shows, teatro e cinema, além de boates, casas noturnas, eventos esportivos ou de quaisquer outros tipos que dependam de licença do poder público.

Porém, para tal funcionamento o governo estabeleceu algumas normas que deverão ser seguidas na retomada das atividades. V

Veja abaixo cada procedimento a ser seguido por cada estabelecimento comercial.

7 de julho – Salões de beleza, barbearias, esmalterias, centros estéticos

» Higienização frequente de cadeiras de uso coletivo

» Proibida a permanência de pessoas em espera dentro dos estabelecimentos; o atendimento deve ocorrer mediante agendamento

» Esterilização de todos os equipamentos de trabalho e trocar de toalhas ou lençóis após cada atendimento

» Uso obrigatório de máscaras por clientes e funcionários, além de protetor facial de acrílico (face shield) por todos os prestadores de serviços

7 de julho – Academias de esporte de todas as modalidades

» Disposição dos equipamentos à distância de dois metros uns dos outros

» Proibição do uso de bebedouros e chuveiros, bem como de aulas coletivas e de contato físico nas atividades

» Suspensão do uso de catracas e pontos eletrônicos cuja ativação se dê por meio de biometria, especialmente por impressão digital

» Fechamento de uma a duas vezes por dia por cerca de 30 minutos para limpeza e desinfecção dos ambientes

15 de julho – Bares e restaurantes

» Funcionamento com 50% da capacidade

» Proibidas apresentações de qualquer tipo ao vivo

» Cobertura das máquinas de cartão com papel-filme para facilitar a higienização

» Higienização regular de cadeiras e mesas de uso coletivo, com disposição delas à distância de dois metros umas das outras (a contar das cadeiras que servem cada mesa); tudo deverá ser higienizado após cada refeição

Fonte Blog do Ulhoa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui