Caiado inaugura Complexo de Inovação Rural da Emater, com investimento de R$ 18,1 milhões

O governador Ronaldo Caiado, ao lado da presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais (GPS), primeira-dama Gracinha Caiado, durante inauguração da nova sede da Agência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa (Emater), em Goiânia: prédio faz parte do Complexo de Inovação Rural, que reforça setor de pesquisa e qualificação agropecuária no Estado. Fotos: Wesley Costa

Nova sede da agência recebe R$ 11 milhões. Centro de Treinamento e Capacitação, com aporte de R$ 7,1 milhões, passa por reestruturação completa e inclui alojamento. Lançado Agroindústria Escola, que impulsionará empreendedorismo rural

Entregues oito novos veículos. “Temos hoje laboratórios que estão com toda tecnologia para desenvolver o que existe de melhor na genética e nos genótipos da agropecuária brasileira”, destaca governador. “Este é um espaço de superação de desigualdades e criação de oportunidades e renda”, diz primeira-dama, Gracinha Caiado

O governador Ronaldo Caiado, ao lado da presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais (GPS), primeira-dama Gracinha Caiado, inaugurou, nesta sexta-feira (23/07), em Goiânia, dois novos prédios que integram o Complexo de Inovação Rural do Governo de Goiás. A qualificação estrutural recebeu investimento de R$ 18,1 milhões, com entrega da nova sede administrativa da Agência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa (Emater) e obras de reestruturação do Centro de Treinamento e Capacitação (Centrer).

O reforço para o setor de pesquisa e qualificação agropecuária também incluiu a entrega de oito novos veículos, adquiridos a partir de recursos provenientes de convênio com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), e o lançamento da Agroindústria Escola, projeto que capacitará agricultores familiares em produção industrial. As ações marcam o encerramento da Semana da Agricultura Familiar e a celebração pelos 62 anos da Emater.

Caiado contabilizou o retorno dos investimentos direcionados ao setor. “É um prédio que tem capacidade de, a cada real investido, gerar R$ 4,70 de retorno. E vai alcançar muito mais”, destacou ao avaliar a perspectiva de aproveitamento dos recursos entregues pelo Governo Estadual. “Temos hoje laboratórios que estão com toda tecnologia para desenvolver o que existe de melhor na genética e nos genótipos da agropecuária brasileira”, pontuou.

O governador ressaltou, ainda, o legado que a estrutura pode deixar à população de Goiás. “Vocês vão formar discípulos para que cada município, cada agricultor tenha orientação para a renda chegar ao campo. Isso vai melhorar a vida das pessoas”, disse. Segundo Caiado, o compromisso é construir “um governo com tratamento extensivo a todos os 246 municípios”. Na sua avaliação, “as pessoas merecem ter cidadania, que muitas vezes é negada a homens e mulheres que moram no campo”.

Para Gracinha Caiado, a Emater extrapola a função de assessoramento técnico e promove um trabalho intersetorial para levar serviços ao cidadão goiano. “Muito além de uma agência qualificada de pesquisa e extensão rural, este é um espaço de superação de desigualdades e criação de oportunidades e renda”, disse.

O presidente da Emater, Pedro Leonardo Rezende, definiu a entrega da nova sede como um “renascimento”, ao lembrar que a autarquia chegou a ser extinta em gestões anteriores. “O dia de hoje simboliza o ressurgimento de uma instituição que foi extremamente importante para que o Estado de Goiás se consolidasse como um dos expoentes mundiais da produção de alimentos”, afirmou.

Tecnologia e capacitação

O Complexo de Inovação Rural engloba uma rede de departamentos que inclui a nova sede da Emater, o Complexo de Laboratórios, o Centro de Treinamento e Capacitação (Centrer) com Agroindústria e a Estação Experimental Nativas do Cerrado. Para as obras do edifício onde funcionarão os escritórios da Emater, retomadas em dezembro de 2019, foram investidos R$ 11.000.472,59.

Já o Centro de Treinamento e Capacitação passa por uma grande reestruturação e disponibilizará unidades didáticas, refeitório e 32 apartamentos com três camas cada, totalizando 96 vagas para o alojamento dos participantes de cursos e oficinas intensivos ministrados pela instituição. A obra demandou o valor de R$ R$ 7.131.526,24, recursos provenientes da antecipação de ativos remanescentes da liquidação da antiga Emater empresa. A expectativa é concluir a instalação dos alojamentos até o final deste ano.

O Complexo de Inovação Rural já possui em atividade o Complexo de Laboratórios. A infraestrutura atende áreas de pesquisa em quatro campos especializados: Biotecnologia, Cultura de Tecidos e Biofábrica; Laboratório de Entomologia e Controle Biológico; Laboratório de Fitopatologia e Sementes, e Laboratório de Solos e Resíduos.

O titular da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tiago Mendonça, destacou o avanço com a estrutura da nova sede. “Vai ser o palácio da agricultura familiar, que realmente terá a atenção necessária”, disse.

Já o deputado estadual Maycllyn Carreiro classificou o prédio como um dos mais modernos do Estado de Goiás. “Toda gestão tem uma prioridade. Está cristalino que a prioridade do seu governo [Caiado] é cuidar das pessoas. Aqui na Emater não seria diferente”, afirmou. “A Emater se confunde com o desenvolvimento agropecuário de Goiás”, afirmou o deputado federal José Mário Schreiner.

Agroindústria Escola

A nova sede da Emater viabiliza a implantação da Agroindústria Escola. O projeto, lançado em conjunto com a nova estrutura, visa à capacitação de agricultores familiares em produção industrial e ao fomento do empreendedorismo rural, com cursos em áreas como panificação, laticínios e fabricação de polpas de frutas.

A escola agroindustrial da Emater deve profissionalizar o pequeno produtor e auxiliar na formalização dos pequenos negócios rurais, já que o número de unidades de produção com registro legal é baixo, conforme o Perfil da Agroindústria Rural no Brasil, relatório do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). O objetivo é empoderar a agricultora familiar com mais possibilidades de geração de renda, já que a maior parte desses estabelecimentos é comandada por mulheres.

Para ser caracterizado como agroindústria, o estabelecimento deve abranger atividades de transformação e beneficiamento de produtos agropecuários de origem animal ou vegetal, que foram realizadas em instalações próprias, comunitárias ou de terceiros, a partir de matéria-prima produzida no próprio estabelecimento agropecuário ou adquirida de outros produtores, desde que a destinação final do produto seja dada pelo produtor.

Frota renovada

Durante a solenidade, o governador Ronaldo Caiado entregou, simbolicamente, as chaves de oito veículos adquiridos recentemente. O presidente Pedro Leonardo lembrou que a renovação da frota da Emater tem sido estruturada desde 2019. “Esta é a terceira aquisição de veículos da gestão para equipar nossas unidades locais”, afirmou.

Ao todo, 24 veículos foram entregues para a Agência desde que Ronaldo Caiado assumiu o Governo de Goiás. A melhoria foi viabilizada por parcerias com a Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e também com o Mapa.

Também participaram os secretários de Estado Bruno D’Abadia (Administração), Cristiane Schmidt (Economia) e Wellington Matos de Lima (Desenvolvimento Social); diretora-geral da OVG, Adryanna Caiado; reitor Valter Gomes Campos (UEG) e vice-reitora Sandramara Matias Chaves (UFG); presidentes de agências Lucas Fernandes (Agência Goiana de Habitação – Agehab), Rivael Aguiar (Agência de Fomento de Goiás – GoiásFomento), Marcos Arriel (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás – Fapeg/em exercício) e Sérgio Paulo Coelho (Agência Goiana de Defesa Agropecuária – Agrodefesa/em exercício); vice-presidente da Agehab, Luiz Sampaio, representante do vice-governador Lincoln Tejota; diretor-executivo de Liquidação de Estatais da Secretaria de Estado da Administração (Sead), Edson Sales de Azeredo Souza; assessor especial da Governadoria, Paulo Magalhães;

Estiveram ainda os superintendentes Antônio Carlos de Souza (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas em Goiás -Sebrae Goiás) e Dirceu Borges (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – Senar Goiás); os presidentes da Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil), Bartolomeu Braz, e da Sociedade Goiana de Pecuária e Agricultura (SGPA), Eurico Velasco; representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento em Goiás, Márcio Queiroz, e do Banco do Brasil, Rodrigo Roberto; prefeitos Juliana Izabel de Paula Costa “Juliana da Farmácia” (Cristianópolis), representante da Federação Goiana dos Municípios (FGM), e Rafael Pereira (Varjão); coordenadora Regional da Emater, Esmeralda Arcanjo; e o representante do Corpo de Bombeiros de Goiás, Tenente-Coronel Anderson Moura.

Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui