BRB fecha parceria com governo de Mato Grosso do Sul

O banco vai fornecer linhas de créditos a produtores rurais e empresários; medida faz parte do Plano de Expansão do BRB adotado na gestão de Paulo Henrique Costa

Por Cláudio Ulhoa

O Banco de Brasília (BRB) dá mais um passo dentro da política implantada no banco para expandir os serviços da instituição para outros estados da federação. Nesta segunda-feira (1), o govenador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB) veio a Brasília para se reunir com o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa. Na pauta, a possibilidade do banco passar a atuar no estado.

A ideia do governador é estabelecer parcerias com o BRB para ajudar que os produtores rurais e empresários dos setores de comércio, serviço e turismo tenham acesso a linhas de crédito do FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste).

“Tratamos da possibilidade do BRB levar uma estrutura física para Mato Grosso do Sul criando uma superintendência. Dentro dessa linha, apresentamos o cenário econômico do Estado para eles avaliarem a possibilidade imediata de fazer atuação no Mato Grosso do Sul”, disse o secretário de Estado de Mato Grosso do Sul, Jaime Verruck que estava acompanhado o Governador.
Pelo fato do BRB já operar no FCO no Distrito Federal, o governo de Mato Grosso do Sul acredita que isso pode facilitar o acesso aos recursos destinados pelo fundo. O BRB também é parceiro do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central, que reúne os estados de Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Tocantins e DF.

Plano de Expansão

Atuar em outros estados faz parte do Plano de Expansão do BRB lançado em novembro do ano passado durante o Fórum do Consórcio Brasil Central, realizado em São Luís (MA), quando também fora lançado o Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central. Nesta proposta de expansão, o banco prevê a aplicação de R$ 500 milhões nas cadeias produtivas das regiões compreendidas pelos estados membros do consórcio.

“O BRB tem se posicionado como banco de fomento, de desenvolvimento e com o objetivo de gerar emprego e renda”, disse o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa, à época.

Ainda dentro dessa política expansionista, o BRB passa a trabalhar também com hipótese de abertura de escritórios de negócios do banco nos estados, a partir de análise de viabilidade econômica. É o que irá acontecer neste acordo firmado com Mato Grosso do Sul.

*Cláudio Ulhoa – Jornalista membro da ABBP

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui