Bolsonaro visita obras de ferrovia na Bahia e diz que governo só vai iniciar outras obras após concluir as que já estão em andamento

"Estamos praticamente vencendo a pandemia", diz Bolsonaro

“É terminar as obras já começadas e isso demonstra que temos zelo pelo recurso público”

Por Redação

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) participou na manhã desta sexta-feira (11) esteve na Bahia, no município de São Desidério, para visitar as obras da Ferrovia de Integração Oeste-Leste. Ao fazer uso da palavra, Bolsonaro disse que seu governo não vai iniciar outras obras sem antes concluir as que já estão em andamento. Para o presidente, essa é uma forma de valorizar o investimento público e não gerar mais gastos desnecessários ao Estado.

“E nós [governo federal] optamos antes de investir massivamente em ferrovias, é terminar as obras já começadas e isso demonstra que temos zelo pelo recurso público e realmente estamos investindo em algo bom para o nosso Brasil”, justificou o presidente.

Em outro trecho de sua fala, Bolsonaro falou sobre a possível redução nos casos e mortes por covid-19 e afirmou que o Brasil está “praticamente vencendo a pandemia”. Na opinião do presidente, o declínio da doença é resultado do investimento direto que o governo fez para tentar conter o avanço da pandemia no país. “O governo fez tudo para que os efeitos negativos da mesma fossem minimizados, quer seja com auxílio emergencial que atingiu 65 milhões de pessoas no Brasil, quer seja com estímulos a pequeno e micro empresas com créditos, investindo também massivamente na questão de meios e recursos para que governadores e prefeitos não faltassem junto à saúde como atender aos possíveis infectados”, sustentou o mandatário.

Por fim, Bolsonaro falou da situação do governo junto ao Congresso e ao poder Judiciário. Nas palavras do presidente, há uma “perfeita sintonia” entre os Poderes. “há uma perfeita sintonia entre o Executivo e grande parte do parlamento brasileiro assim como, aos poucos, estamos nos aproximando cada vez mais das autoridades do judiciário.”

Fonte Blog do Ulhoa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui