Bolsonaro testa positivo para covid-19 pela terceira vez

Presidente deve continuar despachando do Palácio da Alvorada até que esteja curado

Palácio do Planalto afirma que presidente está bem; DF Legal intensifica fiscalização para conter o avanço da doença nas regiões administrativas; até agora, mais de 100 pessoas já foram multadas pelo não uso de máscaras

Por Redação

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) testou positivo para a covid-19. Bolsonaro está isolado, despachando do Palácio da Alvorada, desde que ficou sabendo que estava contaminado pela doença, isso em 7 de julho. De lá, pra cá, o presidente realizou mais dois testes, sendo este agora o terceiro a dar positivo. Assim que ficou sabendo do resultado positivo, durante sua live na internet, na primeira semana de julho, Bolsonaro disse que estava se sentido bem e que seu médico tinha receitado a ele, um complexo de remédios, incluindo a hidroxicloroquina.

“Credito isso aí não só ao atendimento que tive dos médicos, mas pela forma como ministraram hidroxicloroquina. A reação foi imediata. Poucas horas depois já estava me sentindo muito bem”, disse Bolsonaro na ocasião.

Agora, o Palácio do Planalto informa que mesmo tendo testado positivo, o presidente se sente bem e “segue em boa evolução de saúde, sendo acompanhado pela equipe médica da Presidência da República”.

Logo no início da pandemia de covid-19, suspeitou-se que o presidente tinha testado positivo para doença. O jornal O Estado de São Paulo entrou na Justiça e consegui que Bolsonaro divulgasse seus exames. De primeiro momento houve resistência, mas depois, após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), o Palácio do Planalto foi obrigado a divulgar os resultados. Todos mostravam resultados negativos, mas não traziam o nome do presidente nos exames. O Planalto alegou que a troca do nome do presidente por um nome fantasia aconteceu em razão da segurança do mandatário.

Porém, no teste apresentado em 7 de julho, com o resultado positivo, aparecia o nome de Bolsonaro. Indagado sobre o por quê, o Palácio do Planalto não respondeu.

DF – covid-19

O Painel Covid-19 criado pelo Governo do Distrito Federal (GDF) para acompanhar os casos e óbitos da doença, mostravam hoje, 22, até às 12h07, que o número de infectados pela doença chega a 86.218 e número de óbito era de 1.173. O total de recuperados era de 73.301 (85%).

As cidades que mais possuem casos e mortes é, em primeiro lugar, Ceilândia (com 10.907 casos e 242 mortes), depois vem o Plano Piloto (6.553 infectados e 69 mortes).

DF Legal

Para tentar conter o avanço da doença, a Secretaria de Proteção da Ordem Urbanística (DF Legal) intensificou a fiscalização nas regiões administrativas (RAs). Segundo a pasta, ao todo, 24 equipes estão atuando em 15 frentes para tentar conscientizar a população sobre os riscos da doença e punir possíveis descumprimentos das normas de segurança imposta pelo GDF.

GDF aumenta fiscais nas ruas para tentar conter covid-19

“Quanto às máscaras não cabe mais conscientização. A obrigatoriedade é de maio, as pessoas precisam obedecer. Na primeira semana, haverá multa. Na segunda, as pessoas serão levadas à delegacia para responder por crime”, disse o responsável pelo DF Legal, Cristiano Mangueira.

Até o momento, a pasta informa que 400 pessoas foram autuadas em terminais rodoviários do DF por terem sido flagradas sem a máscara. Outras 100, levaram multa do DF Legal pelo mesmo motivo. As multas pelo não uso de máscaras são de R$ 2 mil para pessoas físicas e R$ 4 mil para pessoas jurídicas.

Fonte Blog do Ulhoa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui