Bolsonaro pede que eleitores se preocupem com política e pensem antes de votar nas eleições municipais de novembro

"Vamos defender o melhor para o país", diz Bolsonaro às vésperas de eleição

O presidente discursou hoje (5) em cidade do Estado de Alagoas onde inaugurou a ampliação de um Sistema de Abastecimento de Água; ‘Vamos nos preocupar com política. Vamos cada um defender aquilo que é melhor para o seu país’

Por Redação

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) este nesta manhã em Piranha, no Estado de Alagoas, para inaugurar a ampliação do Sistema de Abastecimento de Água local. O presidente falou com moradores da região e teve como mensagem central de seu discurso, a importância de pensar antes de escolher o candidato nas eleições municipais do dia 15 de novembro.

“Nos próximos dias, teremos as eleições municipais. Vamos nos preocupar com política. Vamos cada um defender aquilo que é melhor para o seu país. Um vereador importa, sim. Um vereador é muito importante. Trabalhem por queles que pensam como vocês”, disse Bolsonaro.

O presidente indiretamente também falou da situação do país no cenário pós-eleições municipais e também a dos Estados Unidos. Segundo Bolsonaro, o Brasil é uma país privilegiado, “pátria abençoada”, e que é dever não só dos políticos, mas de todo cidadão brasileiro, “lutar” pela Brasil. “O mundo está de olho em nós. Nós temos o que eles não têm e, para que nós possamos dizer que isso é nosso, isso passa pela união dos 210 milhões de brasileiros. Isso passa pela conscientização de cada um cidadão brasileiro”, afirmou o presidente.

Durante fala a apoiadores nesta quarta-feira (4) o presidente fez um rápido comentário sobre as eleições norte-americanas, que indicam uma possível vitória do candidato democrata, John Biden sobre o atual presidente republicano Donald Trump.

“É inegável que as eleições norte-americanas despertam interesses globais, em especial, por influir na geopolítica e na projeção de poder mundiais. Até por isso, no campo das informações, há sempre uma forte suspeita da ingerência de outras potências no resultado final das urnas. No Brasil, em especial pelo seu potencial agropecuário, poderemos sofrer uma decisiva interferência externa, na busca, desde já, de uma política interna simpática a essas potências, visando às eleições de 2022”, explicou o presidente.

Fonte News Black

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui