Após CNJ permitir realização de divórcios via internet, junho teve alta nos pedidos de separação

Casais podem fazer pedido de divórcio ou separação pela internet

Para poder realizar o processo é preciso que o casal não tenha filho menores de idade e a separação seja um consenso entre as partes; postos de saúde do DF começam a vacinar público em geral contra a gripe; veja como se vacinar

O número de divórcios em todo o país aumentou em junho, conforme mostra o levantamento feito pelo Colégio Notarial do Brasil. O aumento ocorre justamente depois que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) autorizou o processo de separação através da internet no dia 28 de maio. Os números mostram que, em maio, 4.471 casais se divorciaram e que, em junho, esse total subiu para 5.306. Em comparação a junho do ano passado também teve aumento, na época total de divórcios foi de 5.209.

O fato do CNJ ter autorizado a separação via internet pode ter contribuído para que mais casais optassem pelo divórcio. Isso porque o novo modelo permite que as pessoas se separem até mesmo por meio do telefone. Para tanto, é preciso que os casais não tenham filhos menores de idade e que a separação seja um consenso entre os dois.

Porém, esse crescimento não ocorreu em relação ao primeiro semestre. Comparado ao ano passado, quando nesse período houve 35.563 divórcios, o primeiro deste ano o total de separação foi de 26.976, ou seja, 25% menor.

Além de divórcios, também podem ser realizados via internet, inventários, partilhas, compra e venda de bens, doação e assinatura de procurações.

Para ter acesso aos serviços, o primeiro passo é solicitar um “certificado e-notariado” em um cartório credenciado. É preciso levar documento de identidade e comprovante de endereço. Com o certificado digital, basta acessar este link, logar com sua credencial e iniciar o pedido de divórcio ou separação. Durante o processo, é necessário pelo menos um advogado mediando as partes.

DF – Vacina contra gripe

A campanha de vacinação contra a gripe acabou no mês passado. No Distrito Federal, a Secretaria de Saúde (SES-DF) informa que possui 30 mil doses remanescentes da vacina contra a gripe. As doses foram repassadas à pasta pelo Ministério da Saúde. Agora, essas vacinas poderão ser utilizada pela sociedade de modo geral, porque durante a campanha, a vacinação era restrita apenas ao público alvo (crianças menores de 5 anos; gestantes; puérperas; adultos com idade acima 60 anos; e portadores de doenças crônicas não transmissíveis.

Secretaria de Saúde do DF tem 30 mil doses de vacina contra gripe disponíveis

Este ano a campanha de vacinação contra gripe, conforme informa a SES-DF, não alcançou a meta estabelecida para o DF. Segundo a pasta, apenas 47,5% das crianças de 2 anos a menores de 5 anos foram vacinadas. Outro público que também não atingiu a meta foi a gestantes (57,2% de vacinadas) e as puérperas (66,7%) e os adultos com idade entre 55 e 59 anos.

As pessoas que quiserem vacinar contra a gripe pode fazê-lo através de qualquer posto de saúde do DF.

Fonte News Black

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui