Apoio ao desenvolvimento econômico, com geração de renda e emprego já são características do governo Ibaneis Rocha

Ibaneis Rocha enfrentou já no segundo ano de governo um crise econômica que retirou empregos e diminuiu a renda das famílias

“Temos uma previsão de que 2021 será o dobro do que tínhamos previsto anteriormente. Temos inúmeras licitações em andamento, e temos a maior obra de engenharia feita em Brasília, que é o túnel de Taguatinga”, lembra o governador

Por Cláudio Ulhoa

Em diversos momentos, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB) disse que não se considera um político. O que ele quer dizer com essa afirmação é que sua forma de fazer política seria diferente do velho estilo onde o que tem valor é o poder e não as necessidades do povo. Vindo do ambiente empresarial, Ibaneis é um renomado advogado no DF, atuando também em escritórios de outros estados, o governador afirma que chegou à cena política para fazer a diferença e não ser mais um político tradicional.

“Ele é fruto de um momento da conjuntura nacional em que vários novos atores passaram a fazer parte do jogo com a narrativa de que mudariam tudo. A vitória do Ibaneis é um marcador disso. Ele é fruto de uma enorme rejeição a forma de fazer governo do Rollemberg, que foi visto como velha política”, disse o cientista política, Creomar de Souza, em entrevista à imprensa local, em dezembro de 2019.

Ibaneis soube aproveitar desta possível oportunidade descrita pelo cientista político e fez um governo que teve que readaptar seus projetos de governo, até certo ponto, porque enfrentou no início deste ano a pandemia de covid-19 que levou a uma crise na economia gerando desemprego e perda na renda das famílias.

O governo de Ibaneis será, assim como todos os governos eleitos em 2018, fortemente abalado pela pandemia. Isso exigiu das autoridades prudência e experiência para administrar, uma vez que a crise econômica exigiu que se governasse com poucos recursos.

Recuperação dos efeitos negativos causados pela pandemia veio através do apoio que a gestão de Ibaneis Rocha deu a realização de obras públicas

Desta forma, ou seja, no batismo do dia a dia da política, Ibaneis foi se mostrando um gestor que trabalha de forma alinhada com sua equipe de governo e que mantêm boa relação com o Legislativo, tendo recebido, no início da pandemia, elogios até mesmo da oposição pela forma como estava administrando a situação. O DF atualmente se encontra com o número de casos e mortes pela doença, estabilizados, e, nos últimos dias, esses números tiveram uma leve baixa, segundo a Secretaria de Saúde.

“O Distrito Federal está se preparando para sair forte depois dessa pandemia. A recuperação da economia é uma preocupação desde que, de forma pioneira, interrompi várias dificuldades. O nível de desemprego cresceu na mesma proporção da necessidade dos empresários e vamos ter de atacar de frente”, observou Ibaneis, em entrevista à imprensa, em julho do ano passado.

E foi o que o governo fez. O caminho principal adotado pelo governo foi a retomada e o início de diversas obras públicas, para fomentar a economia através da geração de emprego e renda. Com isso, o governo conseguiu amenizar os impactos da crise sobre a sociedade e ainda manteve as políticas públicas em andamento mesmo durante os momentos mais intensos da pandemia.

“Cada governante dá à cidade a cara que ele quer. Não paramos um minuto. A cidade está toda limpa, equipes do tapa-buracos trabalhando, estamos cuidando de todas as regiões”, ressaltou o governador, em novembro de 2020. “Conseguimos trazer grandes empresas, como Novo Mundo, Amazon, estamos trazendo outras empresas, como a Fujioka”, lembrou à época.

O governador também iniciou grandes obras, como a construção do Túnel de Taguatinga que deve beneficiar mais de 150 mil motorista diariamente. Além disso, fez o Refis 2020 para ajudar as empresas e pessoas endividadas a quitarem suas dívidas junto ao governo. “A maioria das empresas não consegue empréstimos, porque não conseguem certidões. Essa é a importância do Refis: fará com que o pequeno empresário tenha fôlego a mais para gerar mais emprego e renda”, explicou Ibaneis.

Agora, para 2021, ano que antecedo o período eleitoral, ano que já começou com a vacinação de pessoas contra a covid-19, Ibaneis deve continuar no ritmo de governo, seguindo que ele disse assim que tomou posse: “Governo é para pobre. Rico basta não atrapalhar.”

“Temos uma previsão de que 2021 será o dobro do que tínhamos previsto anteriormente. Temos inúmeras licitações em andamento, e temos a maior obra de engenharia feita em Brasília, que é o túnel de Taguatinga. Conseguimos liberar o viaduto do Recanto das Emas”, garante o governador.

*Cláudio Ulhoa – Jornalista, membro da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno – ABBP

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui