Início Brasília GDF lança mutirão de hidratação para pacientes com suspeita de dengue

GDF lança mutirão de hidratação para pacientes com suspeita de dengue

1178
0

Serão montadas tendas em seis cidades do df, nas áreas das UBS. Elas vão funcionar todos os dias por três semanas

O Governo do Distrito Federal lança força-tarefa para tratar pacientes com suspeita de dengue por três semanas. Serão seis centros específicos de atendimento para agir de forma emergencial no principal fator de atenção imediata à doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti: a hidratação. A ação começa às 12h deste sábado (25), com tendas de Hospital de Campanha que começam a ser montadas às 7h nas áreas das Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Varjão, Candangolândia, Itapoã, Planaltina, Estrutural e Sobradinho II receberão as estruturas. Três ambulâncias serão disponibilizadas pelo Corpo de Bombeiros (CBMDF) para transportar pacientes mais graves. A corporação também vai alterar o protocolo de atendimento para dar prioridade aos casos de dengue — sem deixar de atender as demais ocorrências emergenciais.

Os centros funcionarão por três semanas, de domingo a domingo, das 7h às 19h. Depois disso, os pacientes serão atendidos nos hospitais. As Administrações Regionais também estão envolvidas, dando suporte operacional nas cidades.

A partir de agora, todos os pacientes com suspeita de dengue terão classificação de risco única em toda a rede de atenção de saúde pública. A medida evita retrabalho e maior espera dos pacientes entre as unidades. “Isso vai servir para determinação de fluxo dos pacientes com dengue. Neste momento, há necesside de atendimento de grande número de pacientes e vamos utilizar tendas disponibilizadas pelo Samu em seis localidades, classificadas de acordo com o índice epidemiológico”, explica o secretário de Saúde, Osnei Okumoto.

Para o trabalho, são necessários sais de reidratação oral para o paciente levar para casa, soro fisiológico, insumos para aplicar o soro e medicamentos. Da cordo com Ricardo Ramos, subsecretário de Atenção Integral à Saúde, a hidratação é o principal tratamento inicial para a dengue, porque “no início da doença a principal repercussão é hemodinâmica”. O médico explica que, com a reposição de líquidos, é possível minimizar esses efeitos. “A desidratação pode piorar esse quadro.” Além disso, com a padronização da classificação de risco, o paciente que precisar ser encaminhado ao hospital não precisará passar por nova classificação para atendimento.

Dengue

O Protocolo de Manejo Clínico da Dengue é definido pelo Ministério da Saúde a partir dos sintomas apresentados. A pessoa tem suspeita de dengue se tiver febre persistente e mais dois sintomas, como dor no corpo, dor atrás dos olhos, vômito. Nesses casos, o paciente será acolhido e classificado em quatro grupos, que vão desde encaminhamento dentro da rede – hidratação oral e liberação – até necessidade de internação em virtude da gravidade do caso. Não é preciso teste rápido ou sorológico para iniciar o atendimento ao paciente, mas ele é necessário para dar continuidade ao tratamento.

“Para evitar a doença, tem que ter manejo ambiental, evitar água empoçada e focos de mosquito para que não prolifere. Se há suspeita, já pode começar a tratar em casa, mantendo a hidratação, e ir a uma UBS, que é porta de entrada para atendimento”, explica Ricardo, subsecretário de Atenção Integral à Saúde. Serão 36 pessoas trabalhando nessas unidades — 1 enfermeiro e mais cinco técnicos. Os profissionais interessados atenderão a uma circular da Secretaria de Saúde de convocação para crise.

Esses servidores terão o bônus de horas extras e atuarão fora do expediente. Mariana Rodrigues, subsecretária de Logística em Saúde da Secretaria de Saúde, garante que há recursos suficientes para viabilizar a força-tarefa e que serão distribuídos conforme necessidade apontada por cada unidade.

Confira a localização dos Centros de Hidratação:

Varjão
UBS 1 – Vila Varjão, quadra 5, nº 5, conjunto A, lote 17

Candangolândia
UBS 1 – Área Especial, quadra 5/7

Itapoã
UBS 1 – QD 378, Área Especial, Del Lago

Planaltina
UBS 4 – Quadra 18 conjunto H AE 1, St Residencial Leste, Buritis IV

Estrutural
UBS 1 – Área Especial 2, Avenida Central

Sobradinho II
UBS 2 – Rodovia DF-420, Setor de Mansões, n°1.

JÉSSICA ANTUNES, DA AGÊNCIA BRASÍLIA