Início Esporte Reforço do Atlético-MG, Rabello pede ‘permissão’ para usar apelido

Reforço do Atlético-MG, Rabello pede ‘permissão’ para usar apelido

84
0

Contratação do ex-botafoguense só foi confirmada após longa novela, em que pesou o desejo dele em disputar a Taça Libertadores

Principal investimento do Atlético-MG em 2019, o zagueiro Igor Rabello foi oficialmente apresentado nesta quarta-feira (9). A contratação do ex-botafoguense só foi confirmada após longa novela, em que pesou o desejo dele em disputar a Taça Libertadores.

“O interesse do Atlético, e também o meu em vir, em jogar uma Libertadores, foram fundamentais. A expectativa para 2019 é maravilhosa, temos várias competições e um grupo muito forte”, disse Rabello em entrevista coletiva.

Para ter o zagueiro de 23 anos, o Atlético precisou investir R$ 13 milhões -por 70% dos direitos econômicos- e ceder Gabriel ao Botafogo por empréstimo por duas temporadas. O alto investimento, no entanto, não garante Rabello na zaga titular atleticana, segundo avaliou o próprio jogador.

“Temos ótimos zagueiros, não só o (Iago) Maidana, o Réver e o Léo (Silva), como o Mancini e o Stockl, que vêm bem. A gente está vindo forte, para ser uma disputa sadia, e isso tudo para ajudar o Atlético-MG.”

O reforço ainda tratou de curiosidades em sua apresentação. Rabello revelou ser formado em educação física -fator crucial, segundo ele, para evitar lesões e só ter ficado fora de um dos 62 jogos do Botafogo em 2017- e detalhou a origem do apelido “General”, quando atuava por empréstimo no futebol pernambucano.

“Começou no Náutico, quando eu fiz uma comemoração que eu tinha visto o Emerson (Santos), que jogou aqui, fazer. A torcida apelidou como General e acabou ficando, levei para o Botafogo também. Vou até pedir ao (Leandro) Donizete, que era General aqui, a permissão para ele passar o apelido para mim”, brincou. Com informações da Folhapress/Notícias ao Minuto