Início Notícias Mantega confirma reuniões com Joesley, mas nega favorecer J&F no BNDES

Mantega confirma reuniões com Joesley, mas nega favorecer J&F no BNDES

79
0

Ex-ministro da Fazenda prestou depoimento à Polícia Federal no dia 29 de maio

Em depoimento à Polícia Federal, no dia 29 de maio, o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega, citado na delação premiada do empresário Joesley Batista, um dos sócios da J&F, confirmou ter participado de reunião com o empresário, mas negou ter agido para favorecer o grupo, por meio de interferência junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

“Que, como ministro da Fazenda, o declarante participou de reuniões com o empresário Joesley, nas dependências do ministério, em Brasília , assim como no prédio do Banco do Brasil em São Paulo, pois eram os locais onde o declarante atendia os empresários”, disse Mantega, durante o depoimento, de acordo com informações do portal G1.

Ele disse, o entanto, não lembrar dos assuntos tratados durante os encontros. “Que não se recorda especificamente dos assuntos dessas reuniões, mas os encontros com empresários tinham como objetivo tratar dos rumos da economia, perspectivas de crescimento e saídas para a crise internacional”, pontua.

Segundo Joesley contou ao Ministério Público Federal (MPF), o ex-ministro interferia nas negociações com a instituição financeira para beneficiar as operações da J&F. Mantega, que foi ministro da Fazendo nos governos de Lula e Dilma Rousseff, foi ouvido dentro das investigações da Operação Bullish, deflagrada em maio do ano passado, para investigar fraudes e irregularidades em aportes do BNDES ao grupo dos irmãos Batista.

Fonte: Notícias ao Minuto